sábado, 21 de julho de 2018

CRISE NO EGITO

Deputados alemães propõem acolher Mubarak

6 FEV 2011Por EDUARDO MIRANDA07h:52

Vários deputados dos partidos da coalizão governamental alemã propuseram acolher no país o presidente egípcio, Hosni Mubarak, como saída para a crise no Egito e contribuição a uma solução pacífica da mesma.

Por sua parte, o ministro de Assuntos Exteriores alemão, Guido Westerwelle, deseja uma nova sociedade da União Europeia (UE) com os países do norte da África, similar à qual o bloco já mantém com a América Latina, Rússia e Turquia.

Elke Hoff, porta-voz parlamentar de Segurança do Partido Liberal (FDP), membro menor da coalizão comandada pela chanceler Angela Merkel, se manifestou a favor de uma rápida saída de Mubarak do Egito com destino à Alemanha, se isso conduzir a uma estabilização da situação no Egito.

"Não se trata de conceder-lhe asilo político", ressalta no entanto Hoff em declarações publicadas neste domingo pelo "Bild am Sonntag", no qual se pronuncia em termos similares Andreas Schokenhoff, vice-presidente do grupo parlamentar da União (CDU/CSU), formação liderada por Merkel.

O periódico dominical assegura também que o Governo alemão daria todo tipo de facilidades para uma viagem de Mubarak à Alemanha por razões de saúde.

Leia Também