Deputado entrega supostas provas de violação do sigilo fiscal de Dilma

Deputado entrega supostas provas de violação do sigilo fiscal de Dilma
18/07/2012 02:00 - terra


Em audiência, na tarde desta terça-feira, com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) entregou documentos que comprovariam que durante a campanha eleitoral de 2010 foi violado o sigilo fiscal da então candidata da Dilma Rousseff.

Fontes do parlamentar forneceram papéis que mostram que a declaração de ajuste anual à Receita Federal daquele mesmo ano, apresentada pela então candidata, circulou por mãos indevidas.

De acordo com o Informe JB, Miro entregou também provas de que é muito fácil se conseguir a relação de telefonemas recebidos e dados por um determinado número de telefone.

Ele não suspeita quem tenha violado o sigilo da presidente, mas diz que existe no País uma "milícia eletrônica" que deixa todos os cidadãos vulneráveis.

O ministro da Justiça ficou surpreso e prometeu providências rápidas para apurar esses crimes e tentar chegar aos criminosos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".