Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

PREJUÍZOS

Depois da chuva, casas ainda 'flutuavam' na Capital

5 FEV 2011Por Evelyn Souza16h:20

Pouco mais de vinte minutos. Esse foi o tempo necessário para que moradores do bairro Santo Antônio tivessem suas casas alagadas pela água da chuva que caiu sobre a Capital na madrugada deste sábado (05).

O caso mais grave registrado pelo Portal Correio do Estado aconteceu na Rua Antônio João Ferreira, onde o quintal da casa ficou totalmente tomado pela água. De acordo com o proprietário, Salvador Borges de Araujo, 66 anos, só houve tempo de proteger o estofado e desligar os aparelhos elétrodomésticos. O aposentadado estava em casa com o neto de 12 anos na hora da chuva. De acordo com ele, seis pessoas moram no local.

Na mesma rua, uma casa onde mora o aposentado Francisco de Assis, 65 anos e mais quatro pessoas parecia flutuar em meio a água da chuva. De acordo com o aposentado, a água tomou conta da casa desde as primeiras horas da madrugada. Ainda segundo ele, fardos de alimentos que estavam no chão da cozinha foram danificados.

Uma árvore caiu na casa de Evaldo Espindola, 58 anos, localizada na Rua São Lourenço, nº130. Bombeiros foram acionados e conseguiram retirar a árvore antes que a mesma derrubasse o telhado da residência.

Outro fato foi registrado em uma kitinete com seis casas, onde moram nove famílias que também tiveram prejuízos. A água da chuva, juntamente com o lixo que veio da rua entrou em todas as casas. Logo pela manhã, moradores já realizavam a limpeza do local.

Bombeiros

Uma equipe do Corpo de Bombeiros está no bairro desde às 4h, onde atende a população por registro de ocorrência. Os bombeiros usam um motor bomba para retirar a água e trabalham com o deslocamento de moradores que não podem ficar em suas residências e são encaminhados a casa de familiares ou amigos.

Orientação

Além dos alagamentos, a chuva pode provocar quedas de árvores e comprometimento das estruturas, como queda de paredes de resistência, o que pode ocasionar risco à população. O atendimento para quaisquer destas emergências pode ser realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar através do telefone 193.

(atualizado para mudanças às 16h05min)

Leia Também