Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

dourados

Denunciados pelo MPE ficam fora de comissões

10 DEZ 2010Por Fábio Dorta03h:30

Na formação das comissões processantes ficaram de fora apenas o presidente da Câmara Municipal, Dirceu Longhi (PT), e o primeiro secretário da Mesa Diretora Gino Ferreira (PT), ambos denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE) por envolvimento no esquema de corrupção desmontado pela operação da Polícia Federal.

Como sobraram apenas dez vereadores e foram criadas oito processantes, a maioria faz parte de mais de uma comissão. O vereador Humberto Teixeira Júnior será investigado por Elias Ishy (PT), que irá presidir os trabalhos, tendo como relator Pedro Pepa (DEM) e membro Albino Mendes (PR). A Comissão Processante (CP) contra Zezinho da Farmácia (PSDB) será presidida por Cido Medeiros (DEM) tendo Pedro Pepa (DEM) na relatoria e Cemar Arnal (PDT) como membro.

O processo de cassação contra José Carlos Cimatti (PR) será presidido por Albino Mendes (PR), tendo os vereadores do DEM, Idenor Machado, como relator e Pedro Pepa de membro.

Alberto Alves dos Santos (PDT) será o relator da comissão que investigará Júlio Artuzi (PRB), presidida por Laudir Munaretto (PMDB) e integrada por Cido Medeiros (DEM). O petista Elias Ishy também vai presidir a CP contra Marcelo Barros (DEM). Juarez de Oliveira (PRB) é o relator e Pedro Pepa completa a comissão. Alberto Alves dos Santos preside a CP que vai apurar o envolvimento de Paulo Henrique Bambu (DEM) com o esquema de corrupção. Juarez de Oliveira é o relator e Idenor Machado membro.

Aurélio Bonatto (PDT) será investigado pelo colega de partido Cemar Arnal, que preside o grupo e tem Idenor Machado como relator e Juarez de Oliveira de membro. Laudir Munaretto, também, preside a processante contra Cláudio Marcelo Hall (PR). O relator será Walter Hora (PPS) e Idenor Machado como membro. (FD)

Leia Também