quinta, 19 de julho de 2018

Banco Central

Demora reduz perdas com Panamericano

25 NOV 2010Por Brasília (AE) 02h:20

A demora do Banco Central (BC) em aprovar a nova diretoria do Panamericano impediu que a Caixa Econômica Federal também tivesse que aportar recursos para ajudar a cobrir o rombo de R$ 2,5 bilhões na instituição financeira, que teve 49% de suas ações adquiridas pelo banco público em dezembro do ano passado. O grupo Silvio Santos, acionista controlador do Panamericano, assumiu todo o passivo.

"O problema foi detectado e solucionado a tempo, antes da aprovação final do BC dessa fusão, antes do BC aprovar a posse dos diretores e conselheiros. A partir daí é que se institui a responsabilidade solidária da Caixa ao passivo do banco. E isso vai além de R$ 700 milhões", afirmou, ontem, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, durante audiência pública no Senado para explicar a operação de compra de parte do Panamericano pela Caixa. Segundo um técnico do BC, não houve demora na aprovação dos nomes para o Panamericano porque é há burocracia no processo.

Leia Também