sexta, 20 de julho de 2018

Demora chega a 3h em aldeias de Dourados

4 OUT 2010Por Fábio Dorta, Dourados00h:15



Em Dourados a votação foi lenta nas aldeias indígenas que concentram cerca de quatro mil eleitores. A situação foi mais crítica na Escola Municipal Tengatui Marangatu, onde durante todo o dia foram formadas filas imensas e muitas pessoas ficaram até três horas esperando para poder votar.
O diretor da escola Josias Aedo Marques, que faz parte da comunidade, disse que o fato de o eleitor ter a opção de votar em seis candidatos pode ter causado confusão em grande parte dos votantes. Foram registrados casos em que eleitores indígenas demoraram até cinco minutos para votar, o que deixou a situação ainda mais crítica.
Com experiência de ter trabalhado em várias eleições o promotor de justiça aposentado Upiran Jorge Gonçalves, acompanhou de perto o problema na Aldeia Jaguapiru. “A gente pode notar, claramente, que muitos eleitores tiveram grande dificuldade e isso fez com que fossem formadas as longas filas”, afirmou.
A única exceção entre as seções eleitorais na área indígena foi a Escola Pedro Palhano que fica na entrada da Reserva Indígena. No local, a votação foi mais tranquila.

Leia Também