sábado, 21 de julho de 2018

Demanda por cursos cresce 50% em dois anos

30 SET 2010Por 13h:43

O setor de confecções esbarra na dificuldade de encontrar mão de obra qualificada. Somente o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) contabilizou aumento de 50% na demanda por cursos nos últimos dois anos. O setor ocupa o segundo lugar entre os com maior procura por qualificação, ficando atrás apenas do sucroenergético.
O crescimento acelerado não é acompanhado pelo preparo de trabalhadores. Além da expansão no setor, segundo o diretor regional do Senai, Jaime Verruck, outro problema é a rotatividade nas fábricas, de 20% por mês. “Por isso há dificuldade de compor um quadro de funcionários, todos com a qualificação exigida em pouco tempo”, explica.
Só neste mês, o Senai está qualificando 300 pessoas para a indústria de confecções. Por ano são mais de duas mil que recebem cursos totalmente gratuitos, sendo que o índice de aproveitamento nas empresas dos que fazem o treinamento é de 60%. O salário de uma costureira industrial gira em torno de R$ 700. (AM)

Leia Também