Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

Demanda na aviação doméstica cresce 25% em março

20 ABR 2011Por ig05h:00

A demanda no mercado brasileiro de aviação comercial cresceu 25,48% em março, em comparação com março do ano passado, de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgados nesta terça-feira. Segundo a Anac, a oferta de assentos aumentou 16,03% no mesmo período. A taxa de ocupação das aeronaves, que foi de 65,08% em março do ano passado, passou para 70,38% em março deste ano.

Já nos voos internacionais operados por empresas brasileiras, o aumento da demanda foi de 29,58% e a oferta de assentos cresceu 15,04%. A taxa de ocupação aumentou de 69,33%, em março de 2010, para 78,09%, em março deste ano.

Trimestre

No acumulado de janeiro a março, o mercado aéreo doméstico cresceu 16,91% em relação ao primeiro trimestre de 2010. A oferta de assentos aumentou 14,44%. A taxa de ocupação subiu de 71,06% para 72,59%, na comparação entre o primeiro trimestre do ano passado e o primeiro trimestre deste ano.

Nos voos internacionais operados por empresas brasileiras, o transporte de passageiros no primeiro trimestre de 2011 aumentou 17,24% em relação ao período entre janeiro e março do ano passado, enquanto a oferta de assentos cresceu 14,10%. A taxa de ocupação passou de 74,82% para 76,88%.

Empresas

O grupo TAM (TAM e Pantanal) teve a liderança do setor em março, com 41,84% do mercado aéreo doméstico. O grupo Gol/Varig ficou em segundo lugar, com 38,83%. As demais empresas do setor conseguiram 19,33% (ante 16,63%, em março do ano passado). A Azul fechou o mês passado com 7,71% do mercado; a Webjet conquistou fatia de 5,41%; a Trip teve 2,60%; enquanto a Avianca tem 2,42%.

Nas rotas internacionais operadas por empresas brasileiras, a TAM teve liderança isolada, com 86,07% do mercado. A Gol/Varig registrou 12,87% e a Avianca, 1,04%.

Leia Também