quarta, 18 de julho de 2018

SALÁRIO

Délia enfrenta primeiro protesto de servidores

9 DEZ 2010Por FABIO DORTA/DOURADOS17h:29

Servidores administrativos da Secretaria de Educação protestaram hoje contra a prefeita interina de Dourados Délia Razuk (PMDB). Eles fizeram um ‘apitaço’ durante a sessão ordinária convocada para abrir comissões processantes contra os vereadores presos na Operação Uragano . Foi o primeiro protesto desde que ela assumiu o cargo em substituição a Ari Artuzi (sem partido) que estava afastada e depois renunciou ao mandato. Os servidores protestaram contra o fato da prefeita ter anunciado na semana passada reajuste salarial que varia de 30 e 70% para 1,5 mil dos cerca de 7 mil servidores da administração. Os educadores reclamam que boa parte do funcioanalismo ficou de fora do pacote.   Muitos além de apitos utilizavam narizes de palhaço. De acordo com o presidente do sindicato José Carlos Brumatti, a prefeita cometeu um erro ao ter beneficiado apenas alguns setores do funcionalismo.

O presidente do Simted disse que na próxima segunda-feira, dia 13, haverá uma assembléia da categoria para decidir o caminho a ser tomado. Ele não descarta a possibilidade de uma paralisação. “Vamos servidores estão dizendo que podem entrar em greve. Vamos decidir isso em assembléia”, finalizou Brumatti.

A prefeita Délia Razuk afirmou que o reajuste dado aos 1,5 mil servidores foi o primeiro passo para corrigir distorções existentes em vários setores da administração municipal. Ela disse que está à disposição para conversar sobre a questão salarial com outros segmentos do funcionalismo público.

Leia Também