Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

Assassinatos

Delegado ouvirá mais 5 sobre linchamento

18 DEZ 2010Por karine cortez e Vânya Santos04h:55

O titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil, Weber Luciano de Medeiros, disse que pelo menos mais cinco pessoas suspeitas de envolvimento no linchamento do pintor Daniel Delmondes, 38 anos, ainda devem ser ouvidas. “Só vou concluir esse caso depois de ouvir todos e tiver a definição exata da participação de cada um”, explicou. Seis homens tiveram a prisão preventiva decretada, são eles: Paulo Roberto Lopes, 41 anos, Nilson da Silva Roma, 19, Celso Mendonça Pereira, 20, Cleverson Rafael Pereira, 20, e Eleandro da Silva Araújo, 18, que se encontram detidos na 2ª DP. Já o soldado do Exército, também suspeito, Everton Rafael Pereira, 22, está sob os cuidados da Polícia do Exército.

O crime aconteceu por volta das 2h30min da madrugada de 8 de dezembro, na Rua dos Amigos, Bairro Jardim Anache. Daniel Delmondes saiu em busca do filho, um adolescente de 15 anos, e chegou ao local onde ele havia assassinado, com um tiro na barriga, Lucas Jonathan Pereira Lopes, 16 anos. No entanto, sem saber que o filho era o autor do homicídio, o pintor se aproximou para saber o que havia acontecido e foi covardemente assassinado a pedradas, socos e mais de 20 facadas. Paulo Roberto Lopes, um dos envolvidos no linchamento, era pai de Lucas.

Anteontem o soldado Everton Rafael prestou depoimento ao delegado Weber e embora negue participação no assassinato de Daniel dizendo que apenas deu socos no veículo da vítima, o delegado afirmou que todos os indícios apontam que o soldado agrediu o pintor.

Laudos
Já a titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaij), Maria de Lourdes Souza Cano, recebeu o resultado do laudo pericial de constatação de local de mortes violentas, que descreve o modo como os corpos foram encontrados, os objetos que estavam na cena do crime, como tijolos quebrados, e também a proximidade de um local para o outro. “É possível fazer uma panorâmica com esse documento e situar melhor as investigações”, garantiu a delegada. Os 10 adolescentes apreendidos sob suspeita de participação no linchamento que resultou na morte de Daniel continuam recolhidos.

Leia Também