Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Giovanna

Delegada concluirá amanhã inquérito sobre agressão

6 FEV 2014Por Thiago Gomes07h:30

A delegada Rosely Molina, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) confirmou que concluirá amanhã o inquérito policial sobre o suposto espancamento da estudante Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19. O namorado dela, Matheus George Tannous, também de 19, é acusado da agressão. O procedimento será encerrado mesmo sem o depoimento da vítima, que está em Lodrina (PR).

Rosely Molina convocou entrevista coletiva à impresa, para esta sexta-feira, às 9h30min, na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil (DGPC), no Parque dos Poderes. Há uma tendência de a polícia responsabilizar o namorado da jovem pelas agressões.

Giovanna deu entrada na Santa Casa de Campo Grande, na virada do ano, com fraturas no rosto e hematomas. Familiares sustentaram que ela sofrera agressão por parte do namorado, com quem passava as festas de ano novo, sozinhos, em um apartamento na Rua São Paulo, Vila Célia.

NEGATIVA
Matheus nega o espancamento, alegando que a estudante sofrera uma queda, após ter ingerido bebida alcóolica. Com base em indícios de agressão, o Ministério Público Estadual (MPE) pediu a prisão preventiva do rapaz, que após alguns dias foragido foi preso ao dar entrada no Hospital Nosso Lar. Posteriormente, o Tribunal de Justiça concedeu-lhe habeas corpus, permitindo a sua liberdade provisória.

Giovanna, por sua vez, saiu do hospital e não compareceu à polícia para depoimento, apesar de intimada. A família alegou que ela havia procurado atendimento psicológico e a psicóloga não recomendou o depoimento no momento. Logo em seguida a jovem viajou para Londrina com a mãe.

O pai de Giovanna, Luiz Carlos de Oliveira, informou que a filha estará em Campo Grande na próxima segunda-feira, quando então deverá procurar a Delegacia de Atendimento à Mulher. 

Leia Também