Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

no Estado

Delegacia Virtual registrou este ano 14,5 mil ocorrências

22 NOV 2010Por Vânya Santos00h:01

Mais de 40,5 mil boletins de ocorrências de extravio e desaparecimento de pessoas registrados nas delegacias de Mato Grosso do Sul, entre janeiro e outubro deste ano, poderiam ter sido confeccionados pela internet, especificamente pela Delegacia Virtual (Devir). Além da vantagem de levar em média 10 minutos para registrar a ocorrência por meio do ambiente virtual, o cidadão ainda conta com a comodidade de não ter que se deslocar até a unidade de polícia e enfrentar longas filas de atendimento.

Planilha de produtividade da Devir de Mato Grosso do Sul aponta que dos 53.098 casos de extravios ocorridos nos primeiros 10 meses deste ano no Estado, apenas 13.614 foram registrados pela internet, ou seja, 39.484 vítimas compareceram ao prédio de uma delegacia de seu município para oficializar o crime.

Durante o mesmo período foram computados 1.051 desaparecimentos de pessoas, sendo que somente 17 comunicantes utilizaram o ambiente virtual para informar a polícia sobre o fato. Neste caso, 1.034 pessoas poderiam ter contado com a Delegacia Virtual para comunicar o desaparecimento do familiar.

Devir
Criada em 23 de outubro de 2005, a Devir registra boletins de desaparecimento de pessoas, denúncias identificadas ou anônimas, furto simples – quando não há ameaça, arrombamento e necessidade de perícia –, além de extravio de documentos ou objetos. Os casos de denúncias são encaminhados para unidades especializadas, enquanto os desaparecimentos são enviados para a Delegacia de Homicídio e os demais crimes ficam sob a responsabilidade da delegacia da área onde ocorreu o fato.

Em 2006, quando o sistema registrava furtos de hidrômetro e padrão de energia elétrica, a Delegacia Virtual computou 6.046 boletins de ocorrência, sendo que a média era de 502 registros por mês. No ano seguinte, a média mensal caiu para 481, fechando 2007 com 5.779 ocorrências. Em 2008, a média mensal de registros baixou para 425, totalizando 5.109 boletins durante o ano, no entanto, a redução na produtividade ocorreu porque o sistema ficou paralisado de abril a junho daquele ano para mudança da base de dados.

A partir de 2009, a média de registro mensal da Devir dobrou. Aquele ano fechou com 13.344 boletins, sendo 1.108 ocorrências por mês. Ainda conforme dados de produtividade, de janeiro a outubro deste ano já foram computados 14.544 boletins, com média de 1.453 por mês.

Leia Também