Segunda, 18 de Dezembro de 2017

SUCESSÃO ESTADUAL

Delcídio reconhece que disputa pelo governo será dura

23 JAN 2014Por DA REDAÇÃO00h:00

O senador Delcídio do Amaral (PT) reconheceu, ontem (22), que terá eleição dura em Mato Grosso do Sul para conquistar o governo, assim como a presidente Dilma Rousseff (PT) na busca pela reeleição. Para o pré-candidato ao governo do Estado, na disputa eleitoral deste ano “não dá para brincar”. Por isto, está dependendo da reforma ministerial para negociar aliança com os outros partidos. A ideia do petista é cooptar todas as agremiações partidárias da base aliada de Dilma, conforme reportagem na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

A mesma visão tem o deputado federal Vander Loubet (PT), que advertiu Delcídio a não ficar concentrado nas negociações com o PSDB em razão das implicações para formalização oficial da aliança. O senador sabe disso. Mas não quer deixar os tucanos soltos para voltarem aos braços do PMDB.

Para Delcídio, sem alianças aumenta a dificuldade de conquistar a vitória nas urnas. “Temos que trabalhar duro, andar na rua, mostrar serviço e procurar trazer o maior número de aliados”, afirmou o senador durante abertura do evento agropecuário Showtec, em Maracaju.

O ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, é o pré-candidato do PMDB e deverá ser o principal adversário de Delcídio na disputa pela cadeira do atual governador André Puccinelli. A reportagem é de Jéssica Benitez.

Leia Também