Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Delcídio e Dagoberto seriam eleitos hoje para o Senado

18 AGO 10 - 06h:00
adilson trindade

Se as eleições fossem hoje, os dois principais candidatos da oposição seriam vitoriosos na disputa para o Senado. O senador Delcídio do Amaral (PT) seria reeleito com 57% das intenções de voto e o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) levaria a segunda vaga com 38%. É o que indica a nova pesquisa do Ibrape/Correio do Estado realizada no período de 14 a 16 deste mês. Os candidatos governistas, deputado federal Waldemir Moka (PMDB) e o vice-governador Murilo Zauith (DEM), ficaram tecnicamente empatados em terceiro lugar. A candidatura de Moka sairia das urnas com 26% das intenções de voto e Murilo com 24%. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos com intervalo de confiança de 96%.
O levantamento mostrou ainda 36% de eleitores indecisos. Eles declararam não saber em quem votar para as duas vagas de senador, enquanto 17% afirmaram a intenção de anular ou votar em branco.
Pela pesquisa publicada na edição de ontem e hoje, o governador André Puccinelli (PMDB) seria reeleito, mas amargaria a derrota dos candidatos a senador de sua coligação.
O líder da preferência do eleitorado para o Senado, o petista Delcídio do Amaral, asseguraria a sua vaga sem ser ameaçado pelos rivais. Nesta nova pesquisa, ele recuperou 8 pontos em relação à de julho, enquanto Dagoberto oscilou 3 para baixo, Moka subiu 3 e Murilo ficou estabilizado nos 24% das intenções de voto. O candidato do PSOL, Jorge Batista, permaneceu com 2% contabilizados no levantamento de julho.
Se a primeira vaga estaria hoje assegurada a Delcídio, a disputa pela segunda vaga ficaria entre Dagoberto, Moka e Murilo. O candidato do PDT, no entanto, sairia hoje vitorioso com 12 pontos de vantagem sobre o rival peemedebista e 14 à frente do democrata.
Na disputa por votos no Estado, Dagoberto só perderia hoje para Moka na Região do Bolsão por 33% a 30% das intenções de voto. Mesmo assim, pela diferença, pode ser considerado empate técnico por estar dentro da margem de erro de 3 pontos percentuais. E perderia também na Região da Grande Dourados — segundo maior colégio com 355.111 eleitores do Estado — para Murilo por 55% a 33%. Moka ficaria com 24%.
A disputa mais acirrada foi verificada nos municípios do Sudoeste onde Dagoberto e Moka estão empatados com 40% das intenções de voto respectivamente. Os dois estão também literalmente empatados na Região do Cone Sul com 35% cada um.
A grande vantagem de Dagoberto sobre Moka é em Campo Grande — maior colégio que reúne 595.293 eleitores do Estado. A diferença apurada pelo Ibrape é de 28 pontos percentuais para o candidato pedetista. Dagoberto teria hoje 46% das intenções de voto contra 18% de Moka. Murilo viria logo atrás com 13%.
Os dois estão tendo, também, uma disputa equilibrada na Região do Pantanal (Corumbá). A vantagem de Dagoberto é de 5 pontos percentuais — 30% a 25% de Moka. O vice-governador Murilo Zauith levaria hoje 14% do apoio dos pantaneiros.
Na Região Norte, Dagoberto venceria hoje Moka por 38% a 30%. Murilo ficaria em terceiro lugar com 20% das intenções de voto.
Outra vantagem de Dagoberto sobre Moka foi verificada na Região do Vale do Ivinhema: 33% a 26%. Murilo teria 21%.

Desempenho de Delcídio
O senador Delcídio do Amaral vence, pela pesquisa do Ibrape, em todas regiões de Mato Grosso do Sul com mais de 50% das intenções de voto. Delcídio teria hoje 84% de apoio dos eleitores da Região do Pantanal (Corumbá), que é o seu maior reduto eleitoral. O senador levaria ainda 58% dos votos dos campo-grandenses, 56% da Grande Dourados, 56% do Vale do Ivinhema, 55% do Bolsão, 53% do Sudoeste, 52% do Norte e 52% do Cone Sul.

Metodologia
A pesquisa do Ibrape foi contratada pelo Correio do Estado para medir o desempenho dos candidatos a senador. Foram entrevistados 1.119 eleitores acima de 16 anos em todas as regiões de Mato Grosso do Sul. A pesquisa foi registrada no TRE sob o número 29736/2010.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MUDANÇA

Serviços sociais e conselhos tutelares atendem em novos números

Conselho Centro teve mudança no telefone, demais continuam os mesmos
Campo Grande registra aumento de casos de tuberculose
DOENÇA

Campo Grande registra aumento de casos de tuberculose

Comercial minimiza vantagem <br>sobre o Corumbaense
ESTADUAL

Comercial minimiza vantagem sobre o Corumbaense

Ministro da Saúde participa de entrega de duas UBS em Bandeirantes
MELHORIA

Ministro da Saúde participa de entrega de duas UBS em Bandeirantes

Mais Lidas