Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

PLANOS

Delcídio admite disputar Governo em 2014

3 OUT 2010Por Sílvio Andrade/Corumbá14h:50

O senador Delcídio do Amaral (PT) não esperou o encerramento das eleições para sinalizar que disputará o governo em 2014 e deixar claro as divergências com o ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos. Questionado por que não abraçou a campanha de Orcírio, Delcídio insinuou que apenas devolveu o mesmo tratamento dado pelo ex-governador em 2006, quando perdeu a eleição para André Puccinelli.

“Entendo o que o Zeca (José Orcírio) está sentindo, passei por isso em 2006 e sei que faz parte da luta, da disputa” retrucou o senador, ao responder declaração do ex-governador sobre sua ausência na campanha deste ano. A reação de Delcídio foi imediata, após votar na seção nº 96, da 7ª zona eleitoral, ontem de manhã, em Corumbá, sua terra natal, acompanhado de nove dos 11 vereadores da cidade.

O distanciamento de ambos ficou explícito em Corumbá, onde Delcídio fez campanha isolada, sem o apoio do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira e do deputado estadual Paulo Duarte, do grupo do ex-governador. Sua foto não foi colocada no painel do comitê central do PT. Contudo, o senador teve apoio de partidos não aliados, como o PMDB. O governador André Puccinelli pediu votos para ele durante campanha na cidade.

É candidato

Delcídio tem reclamado que não é chamado para discutir projetos políticos na sua base eleitoral e se sente confortável para tratar das eleições de 2012 sem a participação do prefeito e do deputado. Deve compor com os vereadores que o apóia, os quais integram o PMDB, PP, PTB e PR. Em 2004, ele abriu mão das prévias para Ruiter, a pedido de José Orcírio, depois de apoiar o vereador Marcos Martins, nome forte para 2012.

Delcídio também adiantou que é candidato ao governo daqui a quatro anos, abrindo, provavelmente, uma nova disputa interna no partido. Ele disse que a expressiva votação que esperava nestas eleições o credencia “mais do que nunca” à sucessão em 2014. “Se Deus quiser, Mato Grosso do Sul terá um governador pantaneiro, me sinto preparado”, comentou, depois de afirmar que fez “uma campanha do bem”.

Leia Também