Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 21 de outubro de 2018

Máfia do Paletó

Delator do esquema de corrupção pede licença

14 SET 2010Por 09h:05

O jornalista Eleandro Passaia, pivô da Operação Uragano da Polícia Federal que resultou na prisão de 29 pessoas, incluindo o prefeito de Dourados Ari Artuzi (sem partido), o vice Carlinhos Cantor (PR), secretários municipais, vereadores, empresários e funcionários públicos, pediu licença da Secretaria de Governo e Comunicação do município. Passaia foi um dos secretários de Ari Artuzi convidados pelo juiz Eduardo Machado Rocha, que assumiu a prefeitura, a permanecer no cargo.
Na última sexta-feira, após o lançamento do livro “A Máfia de Paletó”, que conta detalhes da operação e revela os bastidores da investigação, o jornalista solicitou ao prefeito interino alguns dias de licença. Segundo o juiz, Passaia disse que estava muito cansado diante de todos os acontecimentos e pediu um período para descansar. Eduardo Rocha informou que concordou com o pedido por entender que seria um descanso merecedor, mas garantiu que a solicitação é temporária.
Diante do afastamento do titular da Secretaria de Governo, o juiz-prefeito designou o chefe de gabinete recém-empossado, Carlos Alberto Farnesi, delegado aposentado da Polícia Civil, para responder interinamente pela secretaria. Como Passaia atendia as duas pastas, Eduardo Machado convidou ontem o jornalista e radialista Silva Júnior para exercer o cargo de secretário de Comunicação. Sua nomeação seria publicada ainda na noite de ontem no Diário Oficial do município.
O prefeito interino ao justificar o convite, disse que Silva Júnior é amigo desde a infância e conhece sua capacidade e conduta. O radialista, em reunião com os funcionários da Comunicação, disse que aceitou o convite. “Eu não poderia deixar dizer não em um momento tão importante como esse”, destacou o novo secretário. (AV)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também