quinta, 19 de julho de 2018

REDE ESTADUAL

Deficientes visuais recebem máquinas de escrita em braille

25 NOV 2010Por Da redação00h:01

Com o objetivo de promover maior rapidez e acessibilidade aos alunos com deficiência visual da Rede Estadual de Ensino, o governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Educação (SED), enviou este mês 49 máquinas de escrita em braille que irá facilitar o registro didático dos alunos.

As máquinas abrangem todos os alunos com deficiência visual matriculados na rede Estadual de ensino. De acordo com a coordenadora de Educação Especial da SED Vera Carbonari, além de facilitar o registro do conteúdo do estudante deficiente, a máquina de escrever em braille oferece mais acessibilidade ao aluno. “Com essas máquinas nós oferecemos igualdade e oportunidade de acompanhar o ritmo dos outros alunos”, explica Vera.

O equipamento é de extrema importância, pois proporciona uma maior rapidez e acompanhamento dos alunos durante as aulas. A máquina de escrita em braille permite ao aluno escrever 20 vezes mais rápido do que o reglete - instrumento usado anteriormente como guia para que o deficiente gravasse em uma folha de papel, ponto por ponto, com o auxílio de uma punção.

 

 

A máquina foi enviada para 39 escolas estaduais de 28 municípios: Antônio João, Anastácio, Bataguassu, Bela Vista, Caarapó, Campo Grande, Cassilândia, Corumbá, Costa Rica, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Iguatemi, Itaquiraí, Juti, Mundo Novo, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paranaíba, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Negro, Sete Quedas, Sidrolândia, Terenos e Três Lagoas.

De acordo com Vera, além de facilitar a escrita, a nova máquina também levantou a autoestima dos alunos que ficaram bastante alegres com o instrumento. “A satisfação na chegada da máquina foi reconhecida pois as atividades dos alunos foram feitas com mais agilidade, menos erros proporcionando facilidade na leitura”, conclui a coordenadora.




 

Leia Também