Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

POSSÍVEL CASSAÇÃO

Defesa discute se Demóstenes vai a Conselho

24 JUN 12 - 00h:00G1

A defesa do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) informou que discutirá neste final de semana se o parlamentar vai comparecer à sessão do Conselho de Ética, na próxima segunda-feira (25), que votará o relatório sobre o processo disciplinar que apura se ele cometeu quebra de decoro parlamentar.

O senador é suspeito de ter usado o mandato para beneficiar os negócios do bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro sob a acusação de comandar uma quadrilha de jogo ilegal que atuava com a participação de agentes públicos e privados.

A reunião do Conselho de Ética será aberta pelo relator do processo, senador Humberto Costa (PT-PE), que dirá qual tipo de sanção vai propor. As penalidades podem ser advertência, censura, perda temporária do exercídio do mandato ou perda definitiva do mandato.

"Vamos trabalhar ao longo deste fim de semana no processo. A gente vai decidir se o senador vai comparecer. Pelo código do conselho, há a possibilidade de não comparecer. O senador vai decidir", afirmou o advogado Marcelo Turbay, que integra a equipe de defesa de Demóstenes. O senador também deve participar das reuniões com a equipe de defesa.

Segundo o advogado, após o voto do relator do caso, a defesa fará sustentação oral a favor do senador. Somente depois os demais senadores poderão dar seu voto. São 18 com direito a voto - 17 membros do conselho, incluindo o relator, mais o corregedor do Senado.

O presidente do conselho, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), só vota se houver empate. A votação no conselho é nominal e aberta, ou seja, cada senador apresentará publicamente seu voto.

Marcelo Turbay informou que a defesa também vai analisar se distribuirá um memorial aos integrantes do conselho. Trata-se de um conjunto de documentos que apresentam a síntese da linha de defesa. "Na semana passada, a ideia era não apresentar. Isso será rediscutido pela defesa."

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Servidores vão à Assembleia protestar conra corte de abono e reajuste
NEGOCIAÇÃO DURA

Servidores protestam contra cortes na Assembleia; Veja

BRASIL

Carlos Bolsonaro critica Mourão pelo terceiro dia consecutivo

PF pede prorrogação do inquérito que apura atentado contra Bolsonaro
PRESO EM CAMPO GRANDE

PF quer prorrogar inquérito sobre ataque a Bolsonaro

BRASIL

Ministério da Economia estima economia de R$ 6,4 bi de MS com nova previdência

Estimativa foi divulgada pela assessoria da Pasta

Mais Lidas