Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

Cratera Nova Lima

Defesa civil intercede em Brasília

3 MAI 2011Por DA REDAÇÃO16h:12

A Defesa Cívil de Campo Grande encaminhou nesta segunda-feira (2) um documento à defesa Cívil Nacional, em Brasília, com objetivo de apressar a liberação dos recursos federais destinados às obras de recuperação da cratera que invadiu a pista da Avenida Marquês de Herval no Bairro Nova Lima.

O coordenador da Defesa Civil da Capital, tenente-coronel Paulo César Monteiro Ayres, explica que a partir de o momento em que a Defesa Civil interfere no processo, o Governo Federal passa e enxergar a situação como prioridade máxima.

“Significa que a integridade física da população está ameaçada. A erosão cresceu de tal maneira que engoliu postes de energia e consumiu mais de 50% do asfalto. Foi necessário desligar a energia em um trecho. A via foi interditada. Isso prejudica o tráfego e afeta a ida e vinda dos moradores. O pior agora é que o problema começou a afetar as residências. Paredes estão rachando e, a cada chuva, os moradores entram em desespero com medo das casas afundarem”, explicou o coordenador. 

A Prefeitura da Capital calcula que a recuperação do estrago deve custar em torno de R$ 10 milhões aos cofres públicos. Como a erosão foi iniciada dentro da área de preservação ambiental, que pertence ao Ministério da Defesa Nacional, por ser área militar, o município está tentando viabilizar os recursos junto ao governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional. 

Ontem, a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) deu início às obras emergenciais no local, empenhando recursos próprios da prefeitura. No local, serão realizadas obras de captação de água, drenagem pluvial, câmaras de amortecimento e pavimentação asfáltica. A prioridade é conter o avanço da erosão. Por isso, as obras seguem em ritmo acelerado. 

Com informações da Prefeitura Municipal de Campo Grande

Leia Também