Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Decisão de Temer provoca rebelião em sete diretórios

27 JAN 10 - 07h:48
A decisão do presidente nacional licenciado do PMDB, deputado federal Michel Temer (SP), de antecipar para 6 de fevereiro a convenção nacional do partido, provocou reação entre lideranças regionais peemedebistas. Líder do grupo oposicionista do partido, o presidente do PMDB paulista, Orestes Quércia, já contabiliza apoio de sete estados para evitar a mudança de data. Após receber pressão vinda especialmente do Sul do País, a Executiva Nacional marcou reunião de emergência para hoje às 15 horas em Brasília para resolver o impasse. Brigam para fazer a convenção no prazo-limite, 8 de março, dirigentes do PMDB de São Paulo, R io Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Acre. Em jogo, está menos a escolha do novo dirigente nacional do partido – a reeleição de Temer é dada como certa – e mais a candidatura à Presidência da República a ser apoiada pelo PMDB em 2010. Temer é cotado para vice na chapa da ministra Dilma Rousseff (PT). Já Quércia quer ver eleito o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). E há quem defenda uma candidatura própria peemedebista. A contrariedade do grupo com a nova data foi expressa por Quércia em encontro com Temer em São Paulo na sexta-feira (22). O presidente nacional deixou o encontro sem garantir que desistiria da antecipação. Os oposicionistas reclamam de ficar sabendo da decisão da Executiva por meio da imprensa. “Não houve nenhuma comunicação oficial. Nem a presidente nacional em exercício, Íris de Araújo, sabia”, afirmou o vice-presidente nacional Eduardo Moreira, presidente do PMDB de Santa Catarina. O líder catarinense coordenou anteontem (25) uma reunião extraordinária no Diretório Estadual do PMDB para definir estratégias contra a antecipação da data, entre elas a possibilidade de medidas judiciais para garantir a realização da Convenção Nacional em março. A discussão foi acompanhada por telefone pelo governador do Paraná, Roberto Requião, por Quércia, de São Paulo, e por dirigentes do partido no Rio Grande do Sul. “Esse casuísmo só existia na época da ditadura. Eles têm de parar com esse golpe”, afirmou Moreira, que não irá à reunião de hoje da Executiva Nacional “em protesto”. “O encontro foi marcado de forma açodada, em uma época inoportuna, o recesso parlamentar”. Para o dirigente, Temer revisará sua decisão. “Ele vai rever a antecipação, pelo bom senso. Se não o fizer, a via judicial é uma opção”. Candidato próprio Em meio à cisão dos peemedebistas, ganhou traços de realidade nos últimos dias a ideia de o partido ter candidatura própria à Presidência. O senador Pedro Simon, presidente do PMDB gaúcho, prepara festa no litoral do Rio Grande do Sul, na noite do próximo sábado (30), para oficializar Requião como pré-candidato a presidente do partido. Mais de 400 pessoas já confirmaram presença ao Encontro Estadual de Verão do PMDB-RS, em Capão da Canoa, que vai emprestar palanque ao ato político.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Alessandro Rodrigo bate recorde em lançamento de disco em Dubai
ATLETISMO

Alessandro Rodrigo bate recorde em lançamento de disco em Dubai

Preso por ameaçar Simone e Simaria diz que sofreu atentado de família da dupla em MS
POLÊMICA

Preso por ameaçar Simone e Simaria diz que sofreu atentado de família da dupla em MS

Eduardo Bolsonaro apoia tomada de embaixada por aliados de Guaidó
VENEZUELA

Eduardo Bolsonaro apoia tomada de embaixada por aliados de Guaidó

Luciano Hang diz que Universidades formam 'zumbis' e 'comunistas'
UNIVERSIDADES PÚBLICAS

Luciano Hang diz que Universidades formam 'zumbis' e 'comunistas'

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião