Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Decepcionados, torcedores lamentam derrota do Brasil

3 JUL 10 - 00h:13
anahi zurutuza

Decepção. Este foi o sentimento que tomou conta dos campo-grandenses ontem depois que o Brasil foi derrotado pela Holanda nas quartas de final da Copa do Mundo. Depois de confirmado o placar (2 a 1) que eliminou a seleção brasileira da competição, os 2,5 mil torcedores que se reuniram para dar força à equipe na Cidade da Copa esvaziaram, em poucos minutos, a estrutura montada nos altos da Avenida Afonso Pena. A maior parte deles em silêncio.
O público que no primeiro tempo era animado pelo som das cornetas e da bateria da escola de samba campo-grandense Catedráticos do Samba, depois do segundo gol da Holanda, foi contaminado pela preocupação. Nos três últimos minutos de jogo, o desespero tomou conta dos torcedores e depois que o árbitro apitou o fim da partida, nos rostos de cada um era possível enxergar a desilusão.
“Não tem nem o que dizer”, resume em poucas palavras Marilene Pereira, 50 anos. “Eu achei que o Brasil ia para a final”, completa a dona de casa, segurando as lágrimas. Frustrada e sem acreditar no resultado da partida, Anis da Silva, 20, recolhe a bandeira de quatro metros quadrados que levou para a Cidade da Copa. “O jeito agora é voltar para a vida normal”, lamenta.
As opiniões sobre os motivos da derrota foram as mais diversas. Alguns culparam o técnico, outros a equipe. “Acho que faltou o Ronaldinho (Gaúcho)”, afirmou o estudante, Felipe José, 18. Já para a vendedora, Andressa Bento, 22, faltou “garra” para os jogadores. “A verdade é que todo mundo se acha um pouco técnico da seleção. Mas eu acho que o Dunga não teve culpa. Os jogadores é que não jogaram o segundo tempo como jogaram o primeiro”.

Esperança
Apesar da tristeza de ver o Brasil sair tão cedo da Copa, para alguns ficou valendo o ditado:  a esperança é a última que morre. “Posso dizer que fiquei um pouco decepcionado, mas triste jamais. O gostoso é ganhar em casa, acho que vamos ser hexacampeões em 2014”, disse o inspetor federal Elizeu Correa, 32 anos. O estudante Luiz Henrique Silva, 18 anos, concorda. “O importante é que o Brasil é penta. Agora é só esperar mais quatro anos”.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASILEIRÃO

Regularizado, Nenê pode estrear na vaga de Ganso

clássico entre Flu e Vasco será sábado
REFORMA TRIBUTÁRIA

Governo quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%, diz Bolsonaro

CASO DO TRIPLEX

PGR envia ao STJ parecer contra anulação da condenação de Lula

Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas
PESQUISA

Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas

Mais Lidas