Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Débito com luz, água e telefone não sujará nome

8 ABR 10 - 20h:50

BRASÍLIA

 

Empresas fornecedoras de serviços públicos, como água, energia elétrica e telefonia não poderão incluir consumidores inadimplentes em cadastros de proteção ao crédito, segundo projeto aprovado ontem pelo Senado.

Pelo texto, a interrupção do serviço somente poderá acontecer mediante notificação prévia de no mínimo 30 dias, com o envio de comunicado discriminando o valor da dívida, dos juros, das taxas e dos encargos.

O projeto também determina que, em caso de hospitais, escolas e usuários de baixa renda, a interrupção ou restrição dos serviços deverá obedecer a prazos e critérios que preservem condições mínimas de manutenção das atividades desses estabelecimentos e da saúde das pessoas atingidas.

A proposta segue agora para a Câmara. Se for aprovada sem mudanças, pelos deputados, segue para sanção presidencial.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Bancada de MS destina R$ 5 milhões para saúde indígena
VERBA DA UNIÃO

Bancada de MS destina R$ 5 milhões para saúde indígena

Em uma hora, temporal causa alagamentos e deixa estragos; Veja o Vídeo
CAMPO GRANDE

Em uma hora, temporal causa alagamentos e deixa estragos; Veja o Vídeo

BRASIL

Justiça nega pedido para instalação de barreiras contra o óleo no litoral de Sergipe

BRASIL

Palácio tenta 'trégua' com ala bivarista

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião