quinta, 19 de julho de 2018

RETA FINAL

Dagoberto, Murilo e Moka disputam voto a voto 2ª vaga ao Senado

1 OUT 2010Por MARIA MATHEUS00h:00



Tecnicamente empatados, o vice-governador Murilo  Zauith (DEM) e os deputados federais Dagoberto Nogueira (PDT) e Waldemir Moka (PMDB) ainda disputam voto a voto a segunda vaga para o Senado, nas eleições que acontecem domingo. Pesquisa Ibrape, contratada pelo Correio do Estado, mostra Dagoberto com 38% das intenções de voto, seguido por Moka, com 37%, e Murilo, 35%. O senador Delcídio do Amaral (PT) caiu quatro pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, realizada entre 24 e 26 de setembro, mas segue firme na liderança com 62% das intenções de voto. Brancos e nulos somam 6%. Pelos números, a sua reeleição estará garantida no próximo domingo.
Pela pesquisa, os 22% de eleitores indecisos vão ser fundamentais pela eleição do segundo senador. Em tese, o petista Delcídio já assegurou a primeira vaga com uma larga vantagem sobre os demais concorrentes.
Em relação à pesquisa anterior, os três candidatos que disputam a segunda vaga ao Senado oscilaram dentro da margem de erro, de três pontos percentuais para mais ou para menos. Dagoberto recuperou a vice-liderança, passando de 37% para 38%. Em abril, ele tinha 30% das intenções de voto; 41% em junho; 38% em agosto, percentual que manteve nos levantamentos concluídos em 3 de setembro e 19 de setembro.
Moka oscilou negativamente 1 ponto, passando de 38% para 37% na pesquisa feita entre 24 e 26 de setembro. Em abril, ele tinha 26%, oscilou para 24% em junho, voltou a 26% em agosto e chegou a 31% no início de setembro e subiu para 38% entre 17 e 19 de setembro.
Murilo teve o maior crescimento desde abril, quando tinha 18% das intenções de voto. Gradativamente conquistou espaço, passando para 23% em junho e 24% em agosto, mesmo índice de 3 de setembro. Em 19 de setembro, tinha 25%, mas em uma semana, saltou para 34%.
Com estes índices apresentados na pesquisa do Ibrape, os três candidatos têm chance de conquistar a segunda vaga de senador.

Metodologia
O Ibrape ouviu 2.720 eleitores com idade igual ou superior a 16 anos. O levantamento foi feito em 48 municípios, distribuídos em oito regiões do Estado: Campo Grande, Norte, Vale do Ivinhema, Cone Sul, Sudoeste, Grande Dourados, Bolsão e Pantanal. Todos os municípios polos regionais serviram de base para a amostragem. A margem de erro é de três pontos percentuais, com intervalo de confiança de 96%.
O levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral, sob o número 42342/2010.

Leia Também