Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

Paulo Bernardo:

Custo menor de energia impulsionará produção

8 SET 2012Por INFOMONEY10h:25

A redução na tarifa de energia elétrica permitirá um aumento na produção industrial e reduzirá a inflação, afirmou ontem o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Segundo ele, o menor custo da energia significará um "arranque na produção (industrial)" e terá impacto positivo em uma taxa menor de inflação.

"Com certeza a energia com preço reduzido, tanto para as pessoas como para as empresas, vai significar um arranque na produção e vai ter um impacto positivo em uma taxa menor de inflação", disse o ministro ao final das comemorações para do Dia da Independência, em Brasília.

Na véspera, a presidente Dilma Rousseff anunciou que o governo abrirá mão de encargos federais sobre a tarifa de energia, o que resultará numa redução média de 16,2 por cento nas tarifas de energia pagas pelo consumidor residencial, e de até 28 por cento de redução para o setor produtivo.

Segundo ele, o governo acredita nesse arranque da produção porque há condições que garantem o aumento do consumo no país.

"Temos uma coisa preciosa, que é o mercado de consumo, o emprego está quase pleno, as pessoas têm poder aquisitivo, os salários estão aumentando ainda. Se tiver um impulso, a produção com certeza vai crescer bastante", analisou Bernardo.

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, evitou dar mais detalhes sobre os planos do governo para reduzir a conta de energia. Apenas disse que as mudanças valerão a partir de 2013 e que na próxima terça-feira Dilma fará o anúncio oficial da medida.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também