sexta, 20 de julho de 2018

PESQUISA DE PREÇOS

Cursos superiores aumentam 11,7%

10 JAN 2011Por BRUNA LUCIANER, COM INFORMAÇÕES DO NOTÍCIAS MS07h:49

Pesquisa realizada pelo Procon/MS apontou aumento de 11,74%, em relação a 2009, nos valores cobrados pelas instituições de ensino superior de Campo Grande. O mesmo levantamento identificou redução de 1,74% no interior do Estado.

O levantamento considerou 37 cursos de graduação em oito municípios. A pesquisa foi realizada em cinco estabelecimentos de ensino da Capital e oito do interior.

Em Campo Grande a menor mensalidade é dos cursos de Secretariado Executivo Bilingue e Biblioteconomia da Funlec, enquanto a mais cara é do curso de fisioterapia na faculdade FCG. No interior a mensalidade mais baixa, no valor de R$ 295,00, é para o ano inicial dos cursos de Geografia, História e Letras da Faculdade de Ponta Porã (FAP), já o mais caro é Medicina Veterinária na faculdade Anhanguera de Dourados. Os cursos de Medicina e Odontologia não foram avaliados em nenhuma das cidades.

Também foram levantados os valores dos cursos de Ensino a Distância de Análise de Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologia em Gestão Ambiental na faculdade Estácio de Sá, que custam R$ 417,96 e R$ 275,00 respectivamente.

A pesquisa serve de referência para as definições de valores para o programa de incentivo educacional do governo do Estado Vale-Universidade, coordenado pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), mas também pode ser utilizada como base de custo para outros estudantes. “A intenção é estabelecer um parâmetro de comparação para os universitários”, destaca o superintendente do Procon, Lamartine Ribeiro.

Leia Também