SEGURO-DESEMPREGO

Cursos ajudam a receber benefício

Cursos ajudam a receber benefício
06/08/2012 00:00 - Osvaldo Júnior


Em Mato Grosso do Sul, 566 trabalhadores estão inscritos em cursos de capacitação como condição para receberem o seguro desemprego. A ação integra o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e visa, conforme o Ministério do Trabalho, ajudar o desempregado a retornar ao mercado. As capacitações são destinadas a trabalhadores com dificuldade de conseguir emprego e/ou que nos últimos dez anos tenham buscado o auxílio por três vezes ou mais, conforme o superintendente regional do Trabalho, Anízio Pereira Tiago.

“Há um descompasso entre o desenvolvimento econômico do País e a qualificação de mão de obra”, afirma Tiago. Segundo ele, a falta de capacitação é uma dos principais barreiras para o retorno do desempregado ao mercado de trabalho. “Se a pessoa acessa o seguro desemprego repetidas vezes ela está precisando se qualificar”, argumenta. 

A capacitação do desempregado atende à Lei do Seguro Desemprego (Lei 7.998/1990), que prevê a articulação entre o pagamento do benefício e a intermediação da mão de obra. O programa também provê assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado em virtude de dispensa sem justa causa, ao trabalhador doméstico, ao trabalhador comprovadamente resgatado de regime de trabalho forçado ou da condição análoga à de escravo e ao pescador artesanal.

Leia mais no jornal Correio do Estado

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".