Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

SENAR/MS

Curso sobre derivados do tomate

14 NOV 2010Por Da redação20h:30

Tomate recheado, assado com queijo, carne moída ou arroz, tomate seco, doce, vermelho ou verde. Não importa a especialidade, o fruto pode ser saboreado de diversas formas, basta criatividade para saber aproveitá-lo e evitar o desperdício. Para contribuir com a boa alimentação do homem do campo e oferecer umaalternativa de geração de renda, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS) leva a Ponta Porã na próxima semana, de 16 a 19 de novembro, o curso de “Processamento caseiro do tomate”.

O objetivo da capacitação é estimular o produtor rural a buscar alternativas para melhor aproveitar sua colheita, transformando a desidratação do tomate e seus derivados em fonte de renda. A novidade deste treinamento fica por conta das receitas doces de tomate que são uma boa pedida para serem servidas como sobremesa. 

Ainda pouco conhecido no mercado, o “doce de tomate em calda”, que lembra a famosa goiabada, pode ser bastante rentável para quem pensa em comercializá-lo. “Ainda não temos nos supermercados o doce do tomate”, ressaltou a educadora do Senar/MS que irá ministrar o curso em Ponta Porã/MS, Jurema Vieira de Matos.

Segundo ela, 1 kg de tomate rende 500ml de doce e pode ser vendido a R$ 10 cada, sendo que o custo para a produção fica em torno de R$ 5. “O produtor pode ter um lucro de quase 100%”, enfatizou a educadora.

Durante o curso, os alunos irão aprender os aspectos fundamentais do processamento de alimentos, como as Normas Técnicas de Alimentação, Higienização e Sanitarização e os métodos de preservação, conservação, transformação e desidratação do tomate. A educadora também ensinará como utilizar a semente e a polpa do fruto no preparo de sucos, molhos, geléia e doces. Os educandos aprenderão ainda os conceitos de acondicionamento, armazenamento e comercialização do produto.

Consumo

O tomate está entre as hortaliças mais consumidas no mundo, sendo uma fonte de vitaminas A e C e de sais minerais como potássio e magnésio. Ele pode ser consumido em saladas, purês, tortas, molhos, catchup, sardella, Chutney, sucos, doces e geléias. 

A cor e a firmeza são determinantes na hora de decidir o que fazer com a hortaliça. Os mais maduros são ideias para molhos, segundo a educadora do Senar/MS, já os mais verdes rendem ótimos condimentos e temperos que podem ser utilizados no preparo de diferentes iguarias. No mercado são encontrados vários tipos de tomate: Santa Cruz, Caqui, Cereja e Saladinha.

Serviço

O curso “Processamento caseiro do tomate” disponibiliza 15 vagas e o interessado deverá ser trabalhador na atividade rural. O Senar/MS oferece também, de 16 a 19 de novembro, o curso de “Fabricação caseira dos derivados do leite”, em Rochedo/MS. Já no município de Sidrolândia/MS, acontece de 17 a 19 de novembro o curso de “Plantio e manejo de pomar – cultivo da banana”. 

Leia Também