Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

NOSTALGIA

Curiosidades do Salão do Automóvel

1 OUT 2010Por 10h:45

DA REDAÇÃO

Este ano, o Salão Internacional do Automóvel, que abre suas portas para o público de 27 de outubro a 7 de novembro de 2010, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, comemora seus 50 anos e promete ser um dos mais importantes eventos do segmento no mundo.


Confira abaixo algumas curiosidades sobre o Salão:

Você sabia?
QUE o primeiro Salão do Automóvel foi realizado em 1960 no Pavilhão de Exposições do Ibirapuera, em São Paulo. Reuniu as 12 montadoras existentes na época no país. Na exposição, o público pôde conferir clássicos como a Romi-Isetta e o DKW, os primeiros carros fabricados no Brasil, no final dos anos 50.

QUE o 3º Salão do Automóvel, em 1962, foi palco dos seguintes destaques: Aero Willys 2600, a perua Simca Jangada e o esportivo Karmann-Guia. No evento, a Toyota mostrou seu jipe Bandeirante e a Mercedes-Benz seu primeiro ônibus de turismo (com geladeira e sanitário).

QUE em 1964, enquanto o Brasil atravessava profundas mudanças políticas, a produção nacional de veículos alcançava  - desde seu início no País -  a marca de 1 milhão de automóveis. A quarta edição do Salão representou um avanço em tecnologia, exemplo da caixa de câmbio com quatro marchas para frente sincronizadas do Aero Willys 2600. O visitante também conheceu um carro emblemático da GM: a Veraneio.

QUE a partir da 4ª edição do Salão do Automóvel, em 1964, o evento passou a ser bienal. A esta altura, os aficionados por carro já tinham o Salão como o mais importante evento do setor automobilístico para conhecer lançamentos, verificar tendências e chegar perto de verdadeiras máquinas dos sonhos.

QUE em 1968 foi o sexto e último Salão realizado no Parque do Ibirapuera. Foi nessa edição que aconteceu o lançamento de produtos voltados a uma nova faixa de mercado até então inexplorada: o carro médio. Entre as novidades: o Corcel e o Galaxie LTD, da Ford-Willys, e a GM apresentou seu primeiro automóvel: o Opala.

QUE no ano de 1970, o 7º Salão passou a ser montado no Parque (hoje Pavilhão) de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Esse feito decorreu da visão futurista do empresário Caio de Alcântara Machado, em busca de um espaço próprio para feiras de negócios. Além do Corcel GT (Ford) e a Variant (Volkswagen), o Salão apresentou o primeiro carro elétrico brasileiro (Icovel).
 

QUE um dos símbolos da produção genuinamente verde-amarela no setor automobilístico, a Gurgel, lançou o protótipo do seu minicarro Xef, durante a 12ª. edição do Salão, em 1981? E que uma das atrações da VW, nessa edição, foi a primeira versão do Gol.

QUE em 1990, com a abertura do mercado para os importados, o 16º Salão já refletia a nova realidade do setor. Modelos como a Ferrari F-40, o luxuoso Crown, da Toyota, o Alfa Romeo 164, o Thunderbird e a van Aerostar, da Ford, compuseram o cenário. Entre os nacionais: os novos Monza, Gol e Voyage.

QUE em 2000, no 21º Salão Internacional do Automóvel, o evento se despedia do Século XX com diversos lançamentos. Entre as boas novas: o primeiro carro com carroceria totalmente em alumínio da Audi; a vedete da Chrysler, o PT Cruiser; além da pré-estreia do Xsara Picasso, da Citröen.

QUE em 2008, última edição do SALÃO, o evento passou a integrar o calendário oficial da OICA (Organização Internacional de Fabricantes de Veículos Automotores). Isso significa que o evento realizado em São Paulo passou a fazer parte do circuito internacional de grandes eventos do setor, no mesmo patamar de outros salões pelo mundo: Detroit, Tóquio, Paris, entre outros.

QUE a edição de 2010 do SALÃO comemora 50 anos, ano em que o piloto brasileiro Ayrton Senna também completaria 50 anos. A propósito, o Instituto Ayrton Senna ocupará espaço de destaque na área do SALÃO deste ano com ações de divulgação do trabalho que a entidade realiza.

 

Leia Também