Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Bar Querubim

Cultura árabe ganha espaço para se expressar

19 NOV 2010Por Thiago Andrade00h:10

A cultura árabe, principalmente em sua face egípcia, encontra um local para mostrar todas as suas nuances e sutilezas no Bar Querubim, que a partir de hoje receberá, sempre às sextas-feiras, o espetáculo “Khálida noite”. Cultura, gastronomia e entretenimento se misturam para que o público possa “mergulhar por momentos em um pedacinho do Egito”, como descreve a atriz e bailarina de dança do ventre Anita Amizo, uma das organizadoras da noite. A inauguração do espaço será às 21h30min, mas estará aberto ao público desde as 19h.

Comum em cidades como São Paulo, espaços dedicados à cultura árabe como este de Anita e Safira Maya em Campo Grande são uma novidade. Segundo elas, a ideia é proporcionar a experiência de uma casa de chá árabe. A referência é o espaço Khan El Khalili, que existe há 27 anos na capital paulista e tornou-se ponto turístico atraindo novos visitantes sempre. “Não é um espaço de festa, mas local de encontro cultural entre amigos. É uma forma de vivenciar a cultura árabe de forma diferente”, explica Safira, que atuou como bailarina na casa paulistana por dois anos.

A gastronomia árabe, além de cafés, chás e o tradicional narguilé, se encontram com a dança do ventre no espaço que as amigas decidiram criar. Entretanto, não espere barulho e músicas ensurdecedoras, pois as “khálidas noites” não são uma festa, como já afirmou Safira. Ela explica que o primeiro diferencial é o uso de música ambiente e vídeos de dança do ventre que abrem as portas para que o público seja levado ao mundo distante do oriente, povoado por mitologias e símbolos exóticos aos olhos ocidentais.

“Nosso foco está na arte, em retomar aquilo que o Egito e o mundo árabe têm de único, mostrando ao público a dança, a gastronomia e a beleza de toda essa cultura”, aponta Anita. Ela, Safira e a bailarina Fadilah se apresentarão nas noites, dançando nos espaços e proporcionando ao público uma experiência próxima e respeitosa com a dança do ventre. “Tenho a visão de que a arte tem que ser vivida como tal, não como terapia, exercício físico, ou bagunça, que se vê em algumas festas”, pontua. O público também poderá desfrutar do “ritual oriental gastronômico”, com iguarias  e pratos típicos.

Serviço
Khálida Noite acontece na Rua Espírito Santo, 429. O ingresso custa R$ 10.

Leia Também