Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

REABILITAÇÃO

Cruzeiro vence e Bahia perde mais uma dentro de casa

11 AGO 2012Por TERRA19h:27

O Cruzeiro foi até Salvador e conseguiu se reabilitar no Campeonato Brasileiro. A equipe celeste venceu o Bahia na noite deste sábado, por 1 a 0, jogando em Pituaçu, em partida válida pela 16ª rodada. Com gol isolado de Montillo, os mineiros voltam a briga pelo G-4 da competição e, de quebra, afundam ainda mais os baianos, que continuam sem vencer a equipe celeste há 17 anos.

Com o resultado o Cruzeiro volta a briga pelo G-4 da competição, já que ganhou duas posições e chegou aos 26 pontos, na sexta colocação. Já o Bahia continua seu calvário. Em 18º, a equipe tricolor permanece na zona de rebaixamento com 13 pontos.

O Cruzeiro iniciou a partida repleto de mudanças. Depois de perder dois jogos seguidos, o técnico Celso Roth resolveu fazer alterações na escalação. E o efeito pôde ser sentido logo nos primeiros minutos. Montillo aproveitou sobra da zaga e abriu o placar com belo chute no canto direito do goleiro. Os visitantes ainda tiveram grande chance de aumentar, mas Borges, livre, perdeu gol incrível aos 35min.

Atrás no placar, o Bahia partiu com tudo para o tentar o empate. Mas a pontaria do ataque tricolor não funcionou mais uma vez. Com apenas 12 gols em 16 partidas, os baianos são o pior ataque do Brasileiro. Apesar do bom volume, os jogadores pecavam na finalização e não conseguiram marcar o gol que daria igualdade. A derrota foi a quarta do Bahia em seus domínios, que só conseguiu um triunfo jogando em Pituaçu.

Na sequência do Campeonato Brasileiro o Cruzeiro tenta confirmar a reabilitação na competição diante do Fluminense, na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena Independência. Já o Bahia segue sua luta para sair da zona do rebaixamento indo à Campinas enfrentar a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, às 20h30 (de Brasília), da quarta-feira.

O jogo
As duas equipes entraram no molhado gramado do Pituaçu pressionadas pelos últimos resultados. Sem vencer há cinco partidas, o Bahia tentava se reabilitar jogando com o apoio dos seus torcedores, fato que não tem feito a diferença no Brasileiro, já que a equipe só tem um triunfo em Salvador. Já o Cruzeiro vinha de duas derrotas seguidas e o treinador Celso Roth resolveu mudar cinco jogadores para o duelo.
E as mudanças promovidas no time celeste deixaram a equipe com mais volume ofensivo. Tocando bem a bola desde o início, os visitantes logo abriram o placar. Aos 9min, Ceará cruzou para a área, a defesa afastou, Montillo ficou com a sobra e finalizou no canto direito de Marcelo Lomba para abrir o placar para o Cruzeiro.

Com a vantagem no marcador, o time mineiro continuava com bom toque de bola no campo ofensivo do adversário. Já o Bahia, com muitos desfalques, entre eles os titulares Souza, Kleberson, Coelho e Ávine, tinha dificuldades para armar as jogadas de ataque. Aos 19min, os visitantes quase ampliam com forte chute do garoto Lucas Silva que passou rente a trave dos baianos.

Com a postura de explorar os contra-ataques, os mandantes chegaram pela primeira vez aos 20min com chute do centroavante Rafael, que Fábio defendeu. O jogo seguia disputado no meio-campo, com o Cruzeiro valorizando a posse da bola. Aos 35min, Montillo roubou a bola de Hélder na meia esquerda, tocou para Borges livre na grande área perder gol inacreditável.

O Bahia seguiu sem incomodar o adversário até o final do primeiro tempo.

A segundo etapa começou com o time da casa com uma postura mais ofensiva. O técnico Caio Júnior promoveu a entrada do meia Lulinha no lugar do volante Fabinho. Com a mexida, a equipe baiana tomou conta da posse de bola e explorava as laterais do campo, mas a ineficiência do ataque, o pior do Brasileiro.

Bem postado na defesa, o Cruzeiro começava a apostar nos contra-ataques. Aos 13min, Marcelo Oliveira subiu pela esquerda, cruzou, e a bola por pouco não entra no ângulo de Marcelo Lomba. Impaciente com a atuação da equipe, que tinha a bola mas não conseguia finalizar a gol, a torcida tricolor gritava "Queremos jogador" e pedia reação à equipe.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também