Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MATO GROSSO DO SUL

CRM abre concurso com vagas para todos os níveis

CRM abre concurso com vagas para todos os níveis
07/02/2014 13:00 - DA REDAÇÃO


Com objetivo de preencher cinco vagas e formar cadastro reserva, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso do Sul (CRM/MS) realizará o Concurso Público nº. 1/2014, organizado pela empresa MSConcursos.

As oportunidades são para atuar em Campo Grande, Corumbá, Dourados e Três Lagoas, nas seguintes funções:

Nível Fundamental: Auxiliar Administrativo (Cadastro de Reserva), Auxiliar Operacional, Contínuo (1 vaga + Cadastro de Reserva), Copeira (CR), Motorista (CR) e Vigia (CR);

Nível Médio: Assistente Administrativo (4 + CR), Assistente Administrativo das áreas de Informática (CR) e Agente Fiscal (CR);

Nível Superior: Analista Administrativo (CR), Assessor Jurídico (CR), Assessor Contábil (CR), Fiscal Médico (CR) e Assessor em Tecnologia da Informação (CR).

Os contratados receberão o salário de R$ 798,45 para cargos de nível fundamental, de R$ 1.437,66 para médio, de R$ 2.329,01 para Analista Administrativo e de R$ 3.761,13 para os demais cargos de nível superior, em jornadas de 40h semanais.

Para concorrer é necessário preencher a ficha de inscrição disponível no site www.msconcursos.com.br, aé dia 8 de março de 2014.

A taxa é de R$ 14,70 para cargo de nível fundamental, de R$ 16,10 para médio e de R$ 16,20 para superior.

Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, prevista para ocorrer no dia 6 de abril de 2014, em locais e horários a serem definidos e divulgados com antecedência.

O prazo de validade desse concurso público é de dois anos, contados da data de sua homologação, podendo ser prorrogado uma única vez e por igual período, a critério exclusivo do CRM/MS.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.