Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Anvisa

Critérios para classificar alimentos como ‘light’ são alterados

31 JAN 14 - 09h:30novohamburgo

A Agência Nacional de Vigilância – Anvisa, informou nesta quarta-feira, dia 30, que todos os alimentos produzidos no Brasil devem seguir a rigor as novas regras para colocarem nos rótulos informações nutricionais como “light”, “rico em”, “fonte de” e “não contém”. Estas normas já haviam sido comunicadas desde novembro de 2012.

De acordo com as normas, uma de suas medidas determina que a expressão “light” só deve ser colocada em alimentos que apresentarem redução mínima de 25% na quantidade de algum nutriente, como açúcar ou sódio, em comparação com uma versão convencional do mesmo produto.

Além disso, com o objetivo de evitar práticas enganosas, algumas regras determinam que, para um alimento qualquer, possuir em seu rótulo a seguinte informação: “fonte de” ou “rico” em alguma proteína, ele tem de atender a um critério de qualidade.

Com a nova regulamentação, se criou oito novas alegações nutricionais, com critérios para cada uma. “Sem adição de sal”, “não contém gorduras trans” e “fonte de” ou “alto conteúdo de” ácidos graxos ômega 3, 6 e 9, são as alegações.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ARTIGO

Ângela Maria Costa: "A falácia da participação popular"

Integrante do Conselho Municipal de Educação
OPINIÃO

João Badari: "Concessão de aposentadoria poderá ficar mais difícil"

Advogado

Felpuda

EDUCAÇÃO

Ensino superior a distância tem mais vagas do que o presencial

É o que revela Censo da Educação Superior divulgado hoje

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião