Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PARAGUAI

Cristovam pede calma a 'brasiguaios' e quer ouvir Lugo

Cristovam pede calma a 'brasiguaios' e quer ouvir Lugo
25/06/2012 07:00 - TERRA


O senador Cristovam Buarque (PDT-DF), vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, disse ontem que os produtores rurais brasileiros que têm terras no Paraguai devem ter um pouco de paciência, pois ainda é cedo para avaliar "os compromissos desse novo governo" paraguaio, agora conduzido pelo presidente Frederico Franco.

O impeachment do ex-presidente Fernando Lugo, ocorrido na última sexta-feira, e a reação do governo brasileiro, que condenou o "rito sumário de destituição" do ex-líder, preocupou os brasiguaios, que temem sofrer represálias do Paraguai, caso o Brasil não reconheça a legitimidade da nova presidência e imponha sanções ao país.

"Infelizmente, não sabemos ainda quais são os compromissos desse governo, que postura ele irá adotar, ou mesmo se irá respeitar os acordos anteriores. Então vamos ter que esperar, e os brasiguaios vão ter que esperar. Não dá para tomar uma decisão agora. Não posso nem recomendar que eles se revoltem, com medo do novo governo, nem dizer para que se tranquilizem, porque ainda é tudo muito recente", afirmou Cristovam, em entrevista ao Terra.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...