Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Cristiano Ronaldo e Mourinho protestam contra o Barcelona: 'Fomos roubados'

5 MAI 2011Por r705h:29

Cristiano Ronaldo, atacante do Real Madrid , e José Mourinho, técnico do clube, voltaram a protestar contra um suposto favorecimento dos árbitros ao Barcelona, depois que sua equipe foi eliminada nesta terça-feira (3) da Liga dos Campeões pelo eterno arquirrival, nas semifinais.

O clube catalão ganhou a partida de ida no Santiago Bernabéu por 2 a 0, e o empate por 1 a 1 no Camp Nou, nesta terça, foi o suficiente para classificar a equipe para a final. O time do brasileiro Daniel Alves pega o o vencedor de Manchester United x Schalke 04 na final da competição, no dia 28 de maio, em Londres.

Na chegada ao aeroporto El Prat, Cristiano Ronaldo e Mourinho fizeram gestos com as mãos para as câmeras sinalizando que foram "roubados" na partida.

A Uefa está investigando as acusações feitas na semana passada, depois da partida de ida, pelo técnico do Real Madrid, que afirmou haver uma conspiração na federação europeia para ajudar o Barcelona.

Cristiano Ronaldo, o jogador mais caro do mundo, afirmou a jornalistas que o Real acreditava que podia vencer o Barça, mas que o árbitro não permitiu. O lance mais polêmico foi o gol anulado de Higuain pelo juiz Frank De Bleeckere, que considerou que Ronaldo cometeu falta em Mascherano, ao derrubá-lo após uma trombada com Piqué.

- O gol de Higuaín foi legal. Piqué me empurrou e eu encostei no Mascherano. Na Inglaterra ele nunca se jogava, mas aqui parece que morre cada vez que encostam nele.

O goleiro Iker Casillas, capitão da Espanha na conquista da Copa do Mundo da África do Sul, era um dos mais revoltados. Geralmente cavalheiro nas declarações, Casillas desabafou aos jornalistas presentes.

- Vamos embora arrasados. Os árbitros nos mataram. Nos roubaram aqui e ali, nos tiraram da Liga dos Campeões.

Mourinho não comandou o Real Madrid no gramado do Camp Nou, nesta terça, devido a punição que ganhou após ser expulso no jogo de ida. Na ocasião, o português afirmou que o último título do Barcelona na Liga dos Campeões é "digno de vergonha", e que "forças ocultas" sempre ajudam os catalães a chegar à final.

Leia Também