segunda, 23 de julho de 2018

FUTEBOL

Crise antecipa campanha eleitoral no Vasco

29 JAN 2011Por ESTADÃO12h:22

Técnico demitido, jogador discutindo aos berros com o presidente no vestiário e time sem conseguir pontuar no Estadual do Rio após enfrentar três equipes pequenas.

Com um dos piores inícios de campeonato da sua história, o Vasco antecipou sua campanha eleitoral.

Depois de se envolver em uma discussão no vestiário com o meia Carlos Alberto, o principal jogador da equipe, Roberto Dinamite deixou claro que não pretende deixar o cargo em junho. Ele será candidato à reeleição.

A oposição também já definiu um dos candidatos do pleito. Será o empresário Fernando Horta. Presidente da escola de samba Unidos da Tijuca, campeã do Carnaval carioca, ele não esconde que conta com o apoio do ex-presidente Eurico Miranda.

Os dois já falam como candidatos. Ontem, Dinamite demitiu o técnico Paulo César Gusmão, afastou Carlos Alberto e Felipe e já negocia a contratação de reforços.

"A minha proposta e a minha plataforma de campanha lá atrás seriam um mandato e, no máximo, uma reeleição. Isso eu vou cumprir", declarou o ex-jogador, que entrou na presidência em 2008 após vencer Amadeu Pinto da Rocha, candidato que contava com o apoio de Eurico Miranda, então presidente do clube carioca.

Obtida em eleição conturbada, marcada por ações judiciais, a vitória de Roberto Dinamite marcou o fim do domínio no Vasco de Eurico Miranda, que desde a década de 1970 ocupava cargos na cúpula de São Januário.

"Quero apoio de todos os vascaínos. Ele [Eurico] é um dos grandes, e conto com a experiência dele", disse Horta. Durante os anos de Eurico, a Unidos da Tijuca recebeu ajuda do dirigente vascaíno para desfilar.

O novo treinador do Vasco deverá ser anunciado até segunda-feira. Abel Braga é o preferido de Roberto Dinamite, mas o Vasco não tem dinheiro para pagar a multa contratual do treinador, que trabalha em um clube do Qatar e já recusou outras propostas de times brasileiros ao longo do ano passado.

Com Abel Braga longe, Emerson Leão e Silas têm chance de assumir o time.
Para o clássico contra o Flamengo, amanhã, a equipe será comandada pelo interino Gaúcho.

Leia Também