Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

RIO DE JANEIRO

Criminosos invadem prédio e fazem vários reféns na Tijuca

15 MAI 2011Por G115h:52

O grupo de criminosos que invadiu e assaltou um prédio na Tijuca, na Zona Norte do Rio, neste domingo (15), fez reféns e feriu um dos moradores no local. Segundo a polícia, que ainda vasculha as dependências do prédio, houve troca de tiros e um policial também foi baleado durante a ação.

Segundo relatos de vítimas, um morador do prédio estacionava seu carro na Lagoa, na Zona Sul do Rio, quando foi abordado por criminosos em um carro preto. Os suspeitos se dividiram e seguiram no próprio carro e no carro da vítima, para a residência do mesmo, na Rua 18 de Outubro, na Tijuca.
 

Chegando ao local, renderam mais algumas pessoas que estavam na portaria. O estudante de Direito, Caio Cardoso da Silveira, de 22 anos, passava pela portaria para ir com o pai até a padaria, quando foi rendido. “Ele me perguntou em que apartamento eu morava. E eu disse que era na cobertura, ele então encaminhou eu, meu pai e mais algumas pessoas rendidas na portaria até lá”, explicou.

Ameaças de morte
 

Além de Caio, a mãe dele, um irmão e um amigo estavam no apartamento, e junto com os outros reféns, foram amarrados. ”Eram três criminosos na minha casa. Um deles pediu que eu amarrasse os moradores, pegamos lençóis e os amarramos. Haviam dois bebês e dois idosos, entre os reféns. Ele dizia: vou matar sua mãe na sua frente, depois vou matar você”, contou a vítima.

Caio disse que um dos suspeitos recebia telefonemas durante o assalto, e que o ajudou a recolher objetos de valor que estavam em sua casa, como computadores e televisões. “Depois que eu ajudei a recolher as coisas, ele falou que a gente ia descer e fomos pela escada. Ele me feriu com uma faca de cozinha na mão e na perna e eu estava com um lençol amarrado na boca”, relatou.

Ao chegar no segundo andar, Caio teria se deparado com alguns policiais que já haviam sido chamados. A partir daí, aconteceu uma perseguição e Caio conseguiu se esconder no play. O confronto entre criminosos e a polícia aconteceu na portaria do prédio, e um dos vidros do carro dos suspeitos, que estava estacionado em frente ao edifício, foi atingido.

Morador sequestrado
 

Segundo o filho do morador que foi sequestrado na Lagoa, e preferiu não se identificar, os criminosos além de invadirem a cobertura onde Caio mora, também foram até o apartamento dele para tentar roubar alguns pertences. A vítima sequestrada e seu filho não foram feitos reféns na cobertura.

A polícia não encontrou os criminosos no prédio e segundo testemunhas, três deles teriam fugido pela própria rua. A polícia disse ainda que outro assaltante fugiu pelo play.

Na fuga, roubo de outros carros
 

De acordo com a Polícia Militar, o PM baleado é sargento do 6º BPM (Tijuca) e levou quatro tiros - no pescoço, panturrilha e no joelho. O fuzil utilizado pelo policial também foi atingido por um disparo.

O militar está sendo operado no Hospital Central da Polícia Militar. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.
 

Segundo a polícia, pelo menos cinco homens suspeitos estariam envolvidos na ação, e que, durante a fuga, eles chegaram a roubar alguns carros.
 

Leia Também