domingo, 15 de julho de 2018

Violência

Crime na Afonso Pena atribuído a acerto de contas entre gangues

8 OUT 2010Por Vânya Santos01h:40



Willian Paniago Nery de Oliveira, 18 anos, está preso acusado de matar Felipe Machado Felício, de 19 anos, com um tiro na cabeça na noite de domingo, na entrada principal do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. O crime foi motivado por um acerto de contas entre gangues, já que o acusado teria sido agredido pela vítima momentos antes do homicídio.

O crime foi esclarecido a partir do trabalho de investigação feito pelas equipes da 3ª Delegacia de Polícia e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf). Além de Willian, Bruno Lima Fernandes, 20 anos, é apontado como dono da arma utilizada no crime e Everton Cosme Fernandes da Silva, o Guinho, acusado de dar carona em sua motocicleta para Bruno levar a arma até o autor do homicídio. O proprietário da moto Twister preta se apresentou na quarta-feira, foi ouvido e liberado, enquanto Everton teve a prisão decretada e está foragido.

A polícia informou que, quando o adolescente, Willian que reside na Vila Margarida, foi indiciado por dano ao patrimônio público, receptação, porte ilegal de arma de fogo e, depois de atingir a maior idade, já foi acusado de violação domiciliar, furto e lesão corporal. Everton, que mora no Jardim Noroeste, tem duas passagens por perturbação do sossego alheio. Bruno é autor de ameaça e tentativa de homicídio. Já a vítima, que residia na região do Bairro Tiradentes, não tinha antecedente criminal.

Confissão
Conforme o titular do 3º DP, delegado Arante Fagundes Filho, Willian confessou o crime e forneceu detalhes de como o fato aconteceu. Na versão do acusado, tudo começou quando ele foi agredido por Felipe, integrante da gangue Conexão Jamaica. O suspeito, que também costuma andar em grupo, contou para a polícia que só não apanhou mais porque uma conhecida o retirou dos altos da Avenida Afonso Pena.

Depois das agressões, Willian ligou para que o colega Bruno emprestasse uma arma. Bruno, por sua vez, pediu que Everton o levasse em sua residência, no Jardim Polonês, e depois seguisse para o Parque das Nações, onde entregou o revólver para o acusado. Willian se aproximou do desafeto, atirou em sua cabeça e depois desferiu mais três tiros na direção de Felipe, que foi socorrido e internado, mas morreu na Santa Casa na manhã desta terça-feira.
Testemunhas revelaram que a vítima, que estava na companhia do irmão Fernando Machado Felício, 18 anos, ainda levou as mãos na cabeça e implorou para que o autor não disparasse. Depois de atirar, Willian devolveu a arma para Burno e os envolvidos fugiram.

Outro crime
Já os policiais da 7ª Delegacia de Polícia prenderam na terça-feira Taigoro Farias Cardoso, o Tchê, 23 anos, e Anderson Cleyton de Souza Vechi, 22 anos, acusados de matar José Gomes Lopez, o Gordo, de 37 anos. O crime aconteceu no dia 10 de setembro deste ano, no Bairro Manoel Taveira, em Campo Grande.

De acordo com a polícia, os suspeitos, que estavam numa motocicleta Titan, abordaram a vítima, a derrubaram no chão e passaram a agredi-la com socos, chutes e golpes de capacete na cabeça. José foi socorrido, mas sofreu traumatismo craniano e morreu três dias depois, na Santa Casa. Taigoro e Anderson foram reconhecidos por testemunhas e confessaram o crime.

Leia Também