Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MANIFESTAÇÕES

'Crime de desordem' punirá violência

12 FEV 14 - 15h:15AGÊNCIA CÂMARA

Ao lado do senador Pedro Taques (PDT-MT), o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, Vital do Rego (PMDB-PB), recebeu, na manhã desta quarta-feira (12), do secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, projeto destinado a qualificar o crime de desordem. A ideia é aprovar uma norma legislativa que previna a violência em manifestações como a que resultou na morte do cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes.

Ao receber o documento, Vital do Rego o entregou imediatamente a Pedro Taques, dizendo que o relator da Comissão de Segurança Pública saberá agregar essa contribuição na elaboração de um projeto capaz de responsabilizar desordeiros e defender a população em situações de violência.

Pedro Taques disse que ainda vai ler o texto que lhe foi entregue, sabendo apenas que a ideia se ampara no direito espanhol, que tipifica o crime de desordem em local público. Ele observou na ocasião que a mera manifestação não é crime, sendo um direito garantido nos regimes democráticos.

Lei anti-terrorismo

Também na manhã desta quarta a violência durante protestos foi discutida na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). Os integrantes daquele colegiado decidiram apoiar requerimento do senador Paulo Paim (PT-RS) para que o projeto de lei que tipifica o crime de terrorismo passe pela CDH antes de ser examinado no Plenário.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Confira o seu astral para esta quinta-feira
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para esta quinta-feira

PRÓXIMA SEMANA

Brasil fica de fora de discursos em Cúpula do Clima da ONU

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quinta-feira: "Educação e respeito"

ARTIGO

Paulo Corrêa: "PEC paralela mobilizou parlamentares estaduais"

Presidente da Assembleia Legislativa de MS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião