Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

Corumba

Crianças fazem campanha contra o tabagismo

31 MAI 2011Por Diário Online11h:00

Caminhada pelas ruas de Corumbá (MS), concurso de cartazes e apresentação de teatro. Essas atividades reuniram cerca de 600 alunos das escolas Adventista e Ângela Maria Perez; pacientes do Caps; funcionários do Centro do Controle de Zoonoses (CCZ); Saber Saúde e alunos do Moinho Cultural. O grupo percorreu as principais ruas do Centro de Corumbá - Frei Mariano; Delamare; 15 de Novembro até o Jardim da Independência - na manhã desta terça-feira, 31 de maio, divulgando a mensagem de combate ao tabaco. Crianças, adolescentes, pais, professores e populares se uniram na mobilização que tinha como palavra de ordem: "pare de fumar, já é tempo de mudar".

"A Escola Adventista de Corumbá, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), há cinco anos desenvolve o projeto de conscientização de combate ao tabagismo. Nossa principal proposta é orientar a comunidade corumbaense sobre os malefícios do tabaco. Hoje, para somar aos esforços de conscientização, convidamos alunos de outras escolas e de toda a comunidade", explicou o diretor da escola Adventista, David Rodrigues Coura.

Com diversas faixas, apontando os males causados pelo fumo, a caminhada buscava conscientizar os fumantes a adquirir hábitos mais saudáveis, para isso, eles utilizaram o projeto: "Troque uma nicotina por uma vitamina".

"Nós, alunos do 6º e do 5º anos estamos tentando fazer com que os fumantes parem com esse hábito, que prejudica a todos, pois além de prejudicá-los, eles prejudicam a saúde de quem está ao redor. Por isso, trouxemos para caminhada algumas frutas e vamos tentar fazer com que um fumante troque um cigarro por uma fruta, ele irá trocar um cigarro, que o faz mal, por uma fruta, que é essencial para a saúde", contou o aluno Wanderley da Costa Júnior, 11 anos, aluno do 5º ano.

A população apoiou a iniciativa e fez questão de dar uma paradinha do serviço para dar atenção a que as crianças diziam. "Quando a informação vem das crianças, nós adultos prestamos mais atenção, é como se fosse um grande puxão de orelha. O cigarro é um grande problema para toda a população, pois aonde vamos há alguém fumando, aqui no Brasil não há legislação que estipule lugar para fumantes, ou algo que seja justo e tire os fumantes do meio de que não fuma, pois muitas vezes, somos obrigados a fumar, mesmo sem querer, a fumaça acaba entrando em nosso organismo e nos contaminando também. Fiquei impressionada com a faixa que diz que atualmente, o tabaco mata mais do que a guerra", disse impressionada a funcionária Luciene Garcia, 29 anos.

Os alunos, durante o mês desenvolveram atividades que levaram para exposição ao longo da caminhada. "Desenvolvemos atividades de pesquisa, sobre o tabaco, o quanto ele causa diversos malefícios e montamos uma peça de teatro para apresentar na praça da Independência. Faremos um julgamento do tabaco, mostrando através da peça, o quanto esse pequeno papel com substâncias químicas prejudica nosso organismo e toda a sociedade", relatou a aluna Ariadne Moraes, 15 anos, aluna do 1º anos do Ensino Médio.

Após a passeata pelas ruas da cidade, as crianças, pais, alunos e professores, se reuniram na praça da Independência, para assistirem a apresentação da peça teatral e realização do concurso de cartazes.

31 de maio, Dia Mundial de Combate ao Fumo

O tabagismo é principal causa de muitas doenças pulmonares, como a bronquite crônica, o enfisema pulmonar e o câncer de pulmão. Está associado ainda a doenças cardiovasculares e a tumores em vários outros locais.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre o assunto e diminuir os riscos desses tipos de doenças, o governo aprovou, em 1986, a Lei Federal nº 7488, que estabeleceu o dia 29 de agosto como Dia Nacional de Combate ao Fumo, criando assim, o compromisso de elaborar campanhas de combate ao tabagismo.

Inúmeros dados científicos, que comprovam diversos malefícios do tabaco sobre o organismo humano e o meio ambiente, levaram a Organização Mundial da Saúde a atuar no controle do tabagismo.

Uma das medidas desta organização foi estabelecer, em 1987, o "Dia Mundial sem tabaco", idealizado para 31 de maio, que é comemorado anualmente em todos os continentes, enfocando temas escolhidos previamente, gerando slogan definidos.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, no Brasil, cerca de 30% da população adulta é fumante. Além disso, estima-se que ocorram, a cada ano, 125.000 mortes no país por doenças associadas ao fumo. Com informações, UFGNet; Soleis.

Leia Também