Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FOME

Crianças comem grama em campo de refugiados na Síria

Crianças comem grama em campo de refugiados na Síria
23/01/2014 13:58 - R7


A situação dos refugiados palestinos no acampamento de Yarmouk, localizado no subúrbio de Damasco, na Síria, está se deteriorando a cada dia, onde ao menos 40 pessoas já morreram de inanição. Um vídeo publicado no YouTube e enviado ao R7 mostra imagens de crianças que, por causa da fome, são obrigadas a comer grama.

O acampamento de refugiados está sitiado há um ano pelas tropas do Exército sírio, ligado ao presidente Bashar al Assad. As forças de segurança ocuparam o local alegando que o acampamento tinha se tornado uma base de operação dos rebeldes sírios.

O vídeo publicado no YouTube — e enviado ao R7 pela jornalista palestina Dima Nader Da'na, do jornal Al Quds — mostra imagens fortes da situação vivida pelos palestinos em Yarmouk, que está a menos de 10 km do centro de Damasco.

Nas imagens, crianças palestinas aparecem comentando o quanto estão com fome. Um dos garotos diz que não há comida e que a água durará apenas dois dias.

Um grupo de meninos aparece comendo grama.

— Nós estamos comendo comida de vaca.

A jornalista palestina enviou o vídeo numa tentativa desesperada para divulgar a situação precária no local. Segundo ela, o vídeo foi produzido pelo palestino Mohammad Rebhi.

O R7 entrou em contato com Rebhi para checar o local e a data exatos da gravação. No entanto, recebeu como resposta um apelo para ajudar o acampamento.

— Ajude-os com a sua humanidade. Ajude-os com a sua consciência. Contribua com o quanto você puder para pressionar as autoridades a quebrarem o cerco.

Vídeo mostra Palestinos no campo de refugiados em Al-Yarmouk por thevideos no Videolog.tv.

Mortos de fome

Há mais de um ano, grupos rebeldes sírios assumiram o controle de grande parte do acampamento de Yarmouk. Mas, nos últimos 12 meses, o Exército de Assad impôs um rígido cerco aos 20 mil palestinos que vivem ali. Antes da guerra civil, o acampamento contava com mais de 150 mil pessoas.

O bloqueio agravou as condições de existência no local, ao dificultar a entrada de alimentos e de remédios. No ano passado, ao menos 15 pessoas morreram. Neste ano, já foram registradas mais 25 mortes.

Quase 500 mil palestinos estão oficialmente refugiados na Síria, em razão do conflito na Cisjordânia e em Israel. Mas, com a guerra civil síria, metade desse montante já deixou seus acampamentos na Síria. 

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.