Segunda, 18 de Dezembro de 2017

estudo

Crianças com sobrepeso têm mais chance de virarem obesos

2 FEV 2014Por veja00h:00

Crianças acima do peso na pré-escola têm quatro vezes mais chances de se tornarem adolescentes obesos, mostrou um estudo publicado nesta quarta-feira no periódico New England Journal of Medicine.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade Emory, nos Estados Unidos, analisaram os dados de 7 738 crianças americanas que ingressaram na pré-escola entre 1998 e 1999 e foram acompanhadas até a oitava série. Entre os 5 anos e os 14 anos, os participantes tiveram seu peso e altura rastreados. Os pesquisadores detectaram que, aos 5 anos, 14,9% das crianças estavam acima do peso e 12,4% eram obesas. Na oitava série, 17% estavam acima do peso e 20,8% eram obesas.

Cruzando os dados, os cientistas perceberam que as crianças com sobrepeso na pré-escola tinham quatro vezes mais chances de se tornarem obesas na juventude. E aquelas com maior risco de obesidade antes dos 14 anos nasceram com mais de 4,5 quilos e estavam acima do peso na pré-escola.

Como conter a obesidade 

Os dados mostram que os esforços para combater a obesidade devem começar com crianças muito pequenas e nos grupos de maior risco. Nos Estados Unidos, mais de um terço das crianças e adolescentes eram obesas ou estavam acima do peso em 2010, de acordo com os dados do Centro de Controle de Doenças americano.

"Temos evidências de que alguns fatores estabelecidos antes do nascimento e durante os cinco primeiros anos são importantes. Esforços para a prevenção de obesidade em crianças que estão acima do peso aos 5 anos podem ser maneiras de atingir crianças suscetíveis a se tornarem obesas mais tarde", afirma Solveig A. Cunning, principal autora do estudo.

O estudo não detalha as causas da obesidade ou o porquê de as crianças permanecerem obesas. Mas oferece possíveis explicações sobre os motivos pelos quais as campanhas para que jovens percam peso em idade escolar não surtam efeitos: eles deveriam começar antes, na pré-escola. "Embora as tendências para a obesidade sejam bem documentadas, sabemos surpreendentemente pouco sobre novos casos de obesidade na infância. Examinar a sua incidência pode nos dar novas pistas sobre a natureza da epidemia, as idades mais vulneráveis e os grupos que têm maior risco de obesidade", afirma Solveig.

Leia Também