domingo, 22 de julho de 2018

LAUDO

Criança que morreu em Três Lagoas teve infecção generalizada

6 JAN 2011Por Rose Rodrigues, Três Lagoas00h:00

 O Instituto de Medicina e Odontologia Legal de Três Lagoas-Imol divulgou no início da noite de ontem que o motivo da morte da criança de 10 anos foi infecção generalizada. O laudo, que esclarece que a infecção foi ocasionada por ferimento nos membros inferiores, foi encaminado para a Policia Civil que está investigando se houve negligência ou erro médico no caso.

A criança, que morava no Abrigo Poço de Jacó, onde ficam as crianças vítimas de abandono ou violência, foi internada no Hospital Nossa Senhora Auxialiadora, depois de passar mal durante o atendimento no setor de ortopedia, onde iria engessar o tornozelo. Segundo informações que constam no boletim de ocorrências registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC),  a criança foi inicialmente atendida no “Postão”, como é chamado a unidade de Pronto Atendimento Básico (PAB).

De lá,  foi encaminhada para o Hospital Auxiliadora, para receber atendimento ortopédico e gesso, mas por falta de ortopedista de plantão, só recebeu cuidados médicos depois do almoço, quando foi levada  novamente ao Hospital, onde foi encaminhada ao setor de Raio X. onde começou a ter inchaço na perna e dificuldades para respirar, tendo sido encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva, onde foi atendida pelo pediatra Cézar Augusto Gonçalves, que comunicou a morte da menor  algumas horas depois. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.   

A Fundação Abrigo Poço de Jacó atende crianças em situação de risco, que sofreram maus tratos em casa, vindas de lares desfeitos, pais e mães viciados, presos, violentos, com o poder familiar suspenso, ou ainda, órfãos ou abandonados. O Abrigo, com capacidade para atender até 50 crianças é uma fundação mantida com doações fixas e variáveis e pela Prefeitura de Três Lagoas. 

 

 

 

 
 
 

Leia Também