Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

ENTREVISTA DA SEMANA

Crescimento rápido provoca falta de mão-de-obra

17 ABR 2011Por edivaldo bitencourt/carlos henrique braga00h:00

Nos últimos anos, o crescimento rápido na geração de empregos criou um vazio no estoque de trabalhadores qualificados em Mato Grosso do Sul. Esta é, na avaliação do presidente da Fundação Estadual do Trabalho (Funtrab), Cícero Ávila, a explicação para a falta de mão de obra qualificada para atender a demanda de empresas no Estado. A deficiência ocorre, principalmente, na indústria. Outro agravante foi a quebra no ciclo da construção civil nos anos 90, quando muitos filhos deixaram de seguir a profissão dos pais e abandonaram os cargos de pedreiro, servente e carpinteiro. Apesar dos problemas, nesta entrevista exclusiva ao Correio do Estado, Ávila destaca os esforços do Governo estadual e da sociedade para qualificar o maior número possível de trabalhadores. Ainda como parte da política para atender a demanda das empresas, defende a mudança nos critérios do Seguro Desemprego, que obriga o trabalhador a participar de seleções e entrevistas em outras empresas antes de obter o benefício. O presidente da Funtrab diz que é inadimissível usar o seguro como férias remuneradas.

(leia mais no jornal Correio do Estado)

Leia Também