VAIDADE

Crescimento dos cabelos depende de cuidados básicos

Crescimento dos cabelos depende de cuidados básicos
05/03/2011 23:30 - Terra


A moda atual pede cabelos curtos, mas você não liga e quer mesmo é desfilar com longas e volumosas madeixas por aí. Antes de chegar ao comprimento esperado, porém, vem aquela fase crítica (e totalmente sem corte) em que nada parece ficar bem. Saiba como (e com que ajuda) passar por ela e confira também as dicas para os fios crescerem mais rápido e com mais saúde.

Corte


Não adianta ficar meses longe da tesoura, pois corre-se o risco de que quando o encontro finalmente se realizar, você precisar cortar muito. O ideal é cortar as pontinhas de dois em dois meses para que os fios continuem saudáveis.

Acessórios


São a solução ideal para quem está deixando, principalmente, a franja. Tire proveito de tiaras, faixas, presilhas e grampos para criar um novo visual e não deixar que os fios atrapalhem a visão, por exemplo.

Massagem


Você não leu errado! Para que os fios cresçam, é essencial massagear o couro cabeludo para estimular a circulação sanguínea e, consequentemente, fazer com que a fibra do cabelo receba os nutrientes necessários para os fios se desenvolverem. A massagem deve ser feita durante a lavagem, com movimentos circulares com a ponta dos dedos, por aproximadamente dois minutos.

Enxaguar


Também durante a lavagem preste atenção para retirar todo o xampu e condicionador. Os resíduos destes produtos entopem o folículo capilar, o que dificulta o crescimento dos fios.

Exercícios
Além de saúde e boa forma, fazer ginástica e praticar esportes deixam os cabelos mais bonitos e com crescimento mais acelerado. Isso porque o exercício físico faz o coração bombear o sangue mais rápido e, como resultado, os aminoácidos, as vitaminas e os nutrientes chegam mais facilmente ao cabelo.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".