Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Cracolândia cede lugar para escola

29 MAR 10 - 11h:11
Apesar de a capacidade ser para 1.500 alunos, a Escola Municipal Adélia Leite Krawiec inicia as aulas nesta segunda- feira (29), no prédio onde funcionou o Colégio Oswaldo Cruz, na Avenida Noroeste, região central de Campo Grande, com 300 jovens matriculados. O local vinha servindo de abrigo para marginais e viciados em drogas, sendo conhecido como cracolândia. Segundo a superintendente de gestão de políticas educacionais da Secretaria Municipal de Educação, Ângela Brito, atualmente, cerca de quatro mil jovens em Campo Grande têm distorção idade/ano escolar. Sendo assim, a proposta da Escola Adélia, voltada para educação de jovens entre 15 e 17 anos, é amenizar esse problema a curto prazo. A instituição utilizará metodologia pedagógica denominada Travessia Educacional do Jovem Estudante (Traje), atendendo adolescentes que ainda não concluíram o ensino fundamental. Quem nunca estudou terá a oportunidade de concluir a grade curricular em apenas três anos, enquanto o jovem que interrompeu os estudos poderá finalizar o ciclo do ensino fundamental em dois anos. Para  ngela, o tempo de permanência em sala de aula – necessário para concluir o ensino fundamental – será um dos atrativos para o jovem, que por algum motivo abandonou a escola ou reprovou muitos anos e, em decorrência disso está com a autoestima abalada. “A metodologia de ensino é baseada na resolução de problemas nos segmentos de lazer, entretenimento, empreendedorismo e, o aluno sairá da escola preparado para trabalhar como DJ – profissional que seleciona e toca diversas músicas em determinado evento –, designer gráfico, web designer e isso será comprovado no seu currículo”, explicou. Reforma Conforme a superintendente, o prédio onde funcionará a escola será submetido a reforma completa, mas para o início das aulas 70% da obra foi adiantada. As 11 salas de aula estão prontas para serem utilizadas, bem como dois laboratórios de informática – com capacidade total para 50 computadores –, auditório, biblioteca e refeitório, além do espaço destinado a administração escolar. Além da alfabetização estão programadas atividades diferenciadas, como aulas de capoeira, judô, rádio, música, canto, teatro, grafismo, recuperação de instrumentos e xadrez. Inicialmente serão quatro turmas no período da manhã, três à tarde e duas à noite, no entanto, Ângela espera fechar outras duas turmas nos próximos dias já que o número médio de matrículas por dia têm sido em torno de 40 a 50.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

Flamengo terá de pagar pensão a famílias e vítimas de incêndio
NINHO DO URUBU

Flamengo terá de pagar pensão a famílias e vítimas de incêndio

Novo partido de Bolsonaro tem sua criação registrada em cartório
ALIANÇA PELO BRASIL

Novo partido de Bolsonaro tem sua criação registrada em cartório

PRESIDENTE DA CCJ

Por 2ª instância, Simone Tebet propõe votar pacote anticrime da Câmara este ano

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião