CASO CACHOEIRA

CPI tem reunião administrativa no dia 5 de julho

CPI tem reunião administrativa no dia 5 de julho
25/06/2012 04:00 - AGÊNCIA SENADO


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista que investiga as relações de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com agentes públicos e privados, fará reunião administrativa no dia 5 de julho, uma quinta-feira, às 10h15. Dias antes, haverá o depoimento de nove convocados.

A CPI já recebeu 258 requerimentos que aguardam análise, mas os parlamentares poderão apresentar novas propostas até as 10h15min do dia 3 de julho. Entre os já apresentados, há pedidos de convocação do dono da Delta Construções, Fernando Cavendish, e de quebra dos sigilos do empresário. Na última reunião administrativa, a CPI rejeitou sua convocação por 16 votos a 13. Também há requisições à Polícia Federal dos nomes – com número de CPF – das pessoas que receberam de Carlinhos Cachoeira aparelhos Nextel habilitados nos Estados Unidos.

Depois do pedido de afastamento do juiz Paulo Augusto Moreira Lima da 11ª Vara Federal – responsável pelo processo da Operação Monte Carlo, que prendeu Cachoeira – parlamentares também apresentaram requerimentos para que ele dê explicações à CPI sobre esta decisão. Matérias divulgadas pela imprensa dizem que Moreira Lima e sua família teriam sofrido ameaças do grupo de Cachoeira.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".