Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

CASA

Cozinha integrada amplia espaço em imóveis pequenos

18 AGO 2012Por terra00h:00

Integrar a cozinha à sala está na moda, como se sabe. Estruturar o cômodo dessa forma responde a um desejo hoje muito comum: fazer comida para a família ou para os amigos, sem ter de ficar fora da conversa. “A cozinha deixou de ser uma área de serviço. Cozinhar se transformou em uma atividade social. Você recebe os amigos, cozinha e interage ao mesmo tempo”, resume a arquiteta Veridiana Gonzaga, do escritório Sabrine Santos Arquitetura, de São Paulo.

Esse tipo de cozinha tem sido usado mesmo em imóveis que não são exatamente pródigos em espaço. Segundo Cris Paola, arquiteta da BP Arquitetura + Design, também de São Paulo, congregar cozinha, sala e outros ambientes em um espaço só ajuda a criar amplitude. “É preciso priorizar a melhor situação de espaço. Mesmo limitando a cozinha com o piso frio, é interessante deixá-la com a cara da sala. Assim, o cliente se sente com mais espaço de circulação e visualização.”

Em apartamentos pequenos, abrir a cozinha e uni-la aos cômodos sociais, como a sala, é uma escolha inteligente, porque se cria mais uma área de convivência.

O balcão é a solução mais comum para fazer a transição. Ele serve como uma mesa para refeições rápidas – basta colocar algumas banquetas embaixo dele – ou como bancada de apoio na hora de fazer comida (para cortar vegetais, por exemplo). Ou ainda como apêndice para dispor panelas e travessas de alimentos que não cabem na mesa. A parte inferior acomoda armários para panelas e gavetas de talheres.

Para que o cheiro de fritura não invada o apartamento todo, há duas opções. Uma, colocar porta de correr ou sanfonada, que isola o ambiente quando necessário. A divisão temporária também esconde a bagunça da pia quando aquela visita inesperada aparece... Outra solução é investir em uma coifa com grande poder de exaustão.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também