domingo, 22 de julho de 2018

aniversário

Correio do Estado comemora 57 anos e premia peças publicitárias

7 FEV 2011Por MILENA CRESTANI 11h:00

Em comemoração aos 57 anos do Correio do Estado, celebrados hoje, será realizada solenidade de entrega do Prêmio Professor J. Barbosa Rodrigues, com objetivo de premiar as melhores peças publicitárias publicadas no jornal durante o ano de 2010. Foram 21 agências de publicidade inscritas em três categorias e o grande vencedor ganhará uma viagem, com acompanhante, para Dubai, nos Emirados Árabes.

Já foram definidos os cinco finalistas de cada categoria. A solenidade de premiação acontece às 20 horas de hoje no Loft Garden, espaço para eventos sociais que também será inaugurado nesta segunda-feira. É a primeira vez que a premiação acontece e a intenção, conforme Marcos Fernando Alves Rodrigues, um dos diretores do Correio do Estado, é repeti-la todos os anos. “O objetivo é fomentar o mercado publicitário e a criatividade das agências”, afirmou.

O prêmio está dividido em três categorias: data comemorativa (anúncios que remetam a datas especiais, como Dia do Médico); peça isolada (que inclui todos os anúncios) e campanha (vários anúncios para um mesmo cliente). Haverá premiação de troféu e diploma para o vencedor de cada segmento, além do Prêmio Master, que será a viagem para Dubai, destinado ao publicitário que criou a melhor peça. No total, foram 80 peças publicitárias inscritas.

Júri

As peças inscritas pelas agências foram encaminhadas para São Paulo, onde passaram por rigorosa seleção de profissionais de renome no mercado publicitário. Um dos jurados foi Felipe Gall, que começou a carreira em Campo Grande, mas está há 12 anos em São Paulo. Ele trabalhou nas agências Fischer, Loducca, Lew Lara e DPZ. Atualmente, está na Young&Rubican, fazendo trabalhos para Vivo, Perdigão, TAM e Goodyear. Ele já recebeu vários prêmios nacionais e internacionais.

O outro publicitário que fez parte do júri é Pedro Pletitsch, que tem passagens pela Publicis SP, FischerAmerica, Young&Rubican, Loducca, Culucci, além de atuar em Londres e Madri. É professor da Miami School desde 2004 e desenvolveu vários trabalhos para marcas conhecidas, como Coca-Cola, Nestlé, MC Donalds, Banco Santander e também criou a campanha Poupançudos da Caixa.

Homenagem

O nome do prêmio é uma homenagem ao escritor, jornalista e professor J. Barbosa Rodrigues. Ele chegou a Campo Grande na década de 40, vindo de Minas Gerais, acompanhado da esposa Henedina Hugo Rodrigues. Junto com seus filhos, José Maria, Paulo, Marcos Fernando e Antônio João, formou o maior grupo de comunicação do Estado, composto pelo Correio do Estado, duas emissoras de rádio, uma televisão, além de criar uma fundação, mantida até hoje.

Priorizando investimentos

O Correio do Estado completa 57 anos de fundação priorizando sempre os investimentos para melhorar a qualidade do jornal. Recentemente, foram investidos R$ 2 milhões na aquisição de um novo equipamento para a gráfica, que vai possibilitar a ampliação do número de páginas coloridas e melhorar a qualidade de impressão do jornal.  

Ao longo dos anos, sempre mantendo a liderança como o melhor jornal de Mato Grosso do Sul, o Correio do Estado destaca-se também por estar sempre à frente quando o assunto é inovação. Foi o primeiro jornal do País com a impressão 100% colorida, o primeiro do Centro-Oeste a implantar a impressão por CTP, inclusive utilizando as chapas ecológicas (veja matéria abaixo) e pioneiro na região a contar com a redação totalmente informatizada.
A instalação do novo equipamento gráfico, que vai possibilitar a ampliação do jornal para um caderno de 12 páginas coloridas (hoje são oito), deve ficar pronta dentro de 40 dias. “Depois disso, temos de adaptar os demais setores, como redação e comercial”, afirmou Marcos Fernando Alves Rodrigues, um dos diretores do Correio do Estado.

Outro investimento foi  com upgrade na versão de software para o setor de Classificados, o que permitirá uma captação mais simples e rápida dos anúncios. “Todo esse sistema já está integrado com o Portal do Correio do Estado, principalmente com o Correio Carro e Correio Casa”, afirmou Marcos Rodrigues.

O jornal também investiu na reforma de vários setores, como redação, paginação, diagramação, fotografia e revisão, com aquisição de novos computadores.   

Jornalismo

Todas as preocupações com investimentos em modernização têm como principal objetivo melhorar a qualidade da informação que chega aos leitores diariamente. Segundo o jornalista Antônio João Hugo Rodrigues, um dos acionistas do jornal, o Correio do Estado é um “guardião da cidade”. “O jornal procura cuidar, fiscalizar e denunciar as irregularidades para que as autoridades tomem as devidas providências”, afirmou.

Ele complementa que, no entanto, a profissão de jornalista mudou muito e hoje os profissionais têm de enfrentar a censura judicial. “Antigamente, você denunciava e as autoridades corriam para resolver o problema. Hoje, eles também tomam providências, mas já saem pensando em processar”, criticou.  

Antônio João citou ainda que pretende manter sempre o desafio de modernizar o jornal. “Queremos levar o Correio do Estado para mais perto dos leitores”.

 

Publicado à 00h00

Leia Também