Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

COUTO PEREIRA

Coritiba vence em casa, respira e prolonga má fase

29 AGO 2012Por terra20h:35

Depois de tanto se aproximar do G-4, o Internacional vê os líderes do Campeonato Brasileiro cada vez mais distantes. Afinal, nesta quarta-feira, no Estádio Couto Pereira, o Coritiba venceu por 1 a 0, respirou na luta contra o rebaixamento e complicou o time gaúcho - além do mau futebol apresentado, o Inter já acumula quatro partidas sem vitórias, estacionado nos 31 pontos.

Agora os dois times terão pela frente equipes cariocas. O Internacional vai buscar recuperação contra o Flamengo, em casa, às 16h (de Brasília) de domingo. Já o Coritiba terá que viajar para o Rio e encarar o Botafogo, no mesmo dia, mas a partir das 18h30 (de Brasília).

Com a volta de Élton, que estava lesionado, Fernandão optou por escalar o Internacional com três volantes, isolando o garoto Fred na armação das jogadas. Já o Coritiba sentiu falta de Everton Ribeiro, que teve que cumprir suspensão, e por isso o jogo começou truncado, com muita disputa no meio-campo e pouca criatividade. A primeira chance só veio aos 20min e foi desperdiçada de maneira inacreditável: Forlán ficou sozinho de frente para o gol, mas seu chute de esquerda foi por cima da trave.

Mesmo assim o Inter continuou a dominar o meio-campo e chegar com perigo, como em um chute de Leandro Damião que acertou a trave, aos 25min. Por vezes o Coritiba recuou inteiro para marcar atrás do meio-campo, mesmo em casa, e por isso teve dificuldades para se aproximar do gol adversário. Estes momentos de ataque foram esporádicos e pouco assustaram o goleiro Muriel, por isso o primeiro tempo terminou morno e sem gols.

O Inter voltou do intervalo sem mudanças, e o Coritiba só trocou de atacante, com Marcel no lugar de Alex. Mas em campo o jogo mudou bastante: o time paranaense passou a ter mais presença no ataque, até que conseguiu o primeiro gol, em um lance de talento e sorte.

Talento na tabela entre Marcel e Lincoln, que teve o chute defendido. Mas no rebote Bolívar tentou afastar e chutou em cima de Rafinha, fazendo a bola entrar, para sorte do Coritiba.

O gol consolidou os donos da casa também como donos do jogo por um tempo, já que o Inter se abalou. Porém, mais uma vez o Coritiba recuou em campo e deu espaço para o Inter, que passou a contar com mais jogadores no ataque - Marcos aurélio entrou no lugar de Kléber, por exemplo. E foi do atacante ex-Coritiba que surgiu uma boa chance aos 26min: ele cobrou falta que foi desviada no caminho e por pouco não surpreendeu o goleiro Vanderlei.

A pressão só aumentou nos minutos seguintes e alguns jogadores do Internacional até tentaram resolver tudo sozinhos, mas passaram longe de conseguir. Leandro Damião mostrou que não estava inspirado ao isolar uma bola para fora aos 34min. Ainda houve tempo para Ayrton mostrar que sabe cobrar faltas e acertar a trave aos 43min, mas o Coritiba não ampliou a vitória sobre o Inter. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também