ESPORTES

Corinthians supera o Flu e segue 100%

Corinthians supera o Flu e segue 100%
24/05/2010 06:39 -


Eduardo Miranda

O Corinthians segue como o único time dentre os 20 que participam do Campeonato Brasileiro com 100% de aproveitamento nos jogos disputados. Ontem, pela terceira rodada, o Timão conseguiu sua terceira vitória. A vítima da vez foi o Fluminense, que vendeu cara a derrota por 1 a 0.

Sem Ronaldo, afastado por uma lesão de última hora, o time comandado pelo técnico Mano Menezes conseguiu o resultado positivo logo aos 11 minutos de jogo, com um gol do zagueiro Chicão. O Tricolor, do comandante Muricy Ramalho, que contou com a estreia do lateral Carlinhos e com o retorno de sua estrela, o atacante Fred, exerceu forte pressão no segundo tempo, insuficiente, porém, para evitar a derrota.

Mais objetivo, e empurrado por sua fiel torcida, o Corinthians não desperdiçou sua primeira chance na partida. O zagueiro Chicão cobrou falta com categoria, e acertou o canto esquerdo do goleiro Rafael.

Ainda no primeiro tempo, o Fluminense teve uma chance de empatar o jogo com Fred, que cabeceou para fora após cruzamento dentro da pequena área corintiana.
No segundo tempo, o Timão fez o possível para segurar o placar, diante da pressão Tricolor. Leandro Euzébio e Fred, novamente, voltaram a perder chances claras de gol.

Ambos os times voltam a campo na quarta-feira. Às 19h30min (MS), o Fluminense faz seu primeiro clássico sob comando de Muricy contra o Flamengo. Um pouco mais tarde, às 20h50min (MS), o Corinthians visita o Grêmio Prudente.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".